Como ajudar alguém na crise de meia idade? 4 dicas

Equipe Eurekka

A psicologia da personalidade já provou que nós estamos em constante mudança durante toda a vida e não só até aos 21 anos, como é de senso comum. Por isso, nós podemos passar por eventos que causam mudanças em idades mais avançadas, e a crise de meia-idade é um desses casos.

É a partir dessa época, que a ficha de que você já não é tão jovem assim começa a cair, e você começa a ter mais preocupações com a morte e com o futuro, e alguns até começam a se lamentar por não terem tomado decisões melhores ao longo da vida.

Sendo assim, talvez você conheça alguém que esteja passando por isso. Então, a Eurekka preparou este texto incrível pra você que quer saber como ajudar essas pessoas! Continue a leitura.

O que é a crise da meia-idade?

A crise da meia-idade é um período da vida no qual algumas pessoas podem começar a ter sentimentos de infelicidade e, em alguns casos, falta de razão para viver. 

Esse foi um termo criado pelo psicólogo Elliott Jaques, que analisou os problemas comuns de quem está nessa fase da vida. O cientista descobriu que existia uma “queda” na produtividade e no bem-estar durante esse tempo. Além disso, alguns indivíduos podem sentir que estão numa “corrida contra o tempo” por conta da idade maior.

Uma pessoa que passa pela crise de meia-idade pode ter algumas dúvidas, emoções ou mudanças drásticas durante a vida, como, por exemplo:

  • Exaustão ou tédio com a vida
  • Se sentir frenético e querer fazer várias coisas novas
  • Se autoquestionar quanto a atitudes do passado
  • Dúvidas sobre qual o sentido da vida
  • Raiva e irritabilidade
  • Abuso de álcool ou outras drogas
  • Menos ou mais desejo sexual
  • Mudanças bruscas na ambição
  • Crise existencial

A crise da meia-idade pode surgir por várias causas: síndrome do ninho vazio, a morte de alguma pessoa, grandes mudanças na vida, entre outros. Além disso, durante esse tempo, também podem surgir sintomas de depressão e ansiedade, que são sinais de alerta para a saúde mental.

Leia também: Como os pais lidam com a síndrome do ninho vazio?

Qual é a meia-idade?

A meia-idade é um dos períodos mais importantes da vida humana e começa, em média, aos 40 anos e termina aos 65. Esse é um tempo que pode ser muito estressante, pois mudanças nos papéis sociais começam a aparecer com mais frequência.

Pessoas que estão na meia-idade podem reduzir a carga de trabalho ou mudar de um serviço para outro, podem ter mais tarefas sociais importantes, entre outros. Além disso, é nessa época que as mulheres, em geral, entram na menopausa.

homem negro bebendo um café e olhando seu smartphone na saída do trabalho

Todo mundo passa pela crise da meia-idade?

Ao contrário do que você pode estar pensando, nem todo mundo passa por uma crise de meia-idade. Na verdade, isso é algo que ocorre com uma parte pequena das pessoas.

Como já falamos, as crises de meia-idade estão ligadas a outros fatores que, de modo comum, são sociais. Então, isso não é uma fase da vida que acontece por fatores biológicos. Assim, da mesma forma que nem todos passam por uma crise dos 20 ou 30 anos, nem todos vão passar por uma crise de meia-idade.

Alguns pesquisadores creem que a crise da meia-idade é apenas uma construção social, ou seja, uma ideia imposta pela sociedade e que é considerada como algo pelo que, de modo suposto, “todos devem passar”. 

É fato que a mudança da idade adulta para a meia-idade pode ser difícil e, com a aparição de outros problemas, a crise pode surgir por conta da dificuldade de aguentar esses desafios ao mesmo tempo.

A curva da felicidade

Enquanto lê esse texto, você deve estar pensando: “nossa, mas então a meia-idade é muito problemática, eu não quero passar por isso!”. Se a gente acertou ou não, não importa. O importante é que temos uma ótima notícia: a melhor fase da vida é após os 50 anos.

O famoso escritor e colunista Jonathan Rauch escreveu o livro chamado “The Happiness Curve”. Nesse livro, ele explica que a felicidade, entre os 20 e 40 anos, varia em um formato de U. Assim, diz que, ao longo do tempo, nossa felicidade começa a diminuir, até ter um grande aumento a partir dos 50 anos.

Além disso, ele conta que isso não tem nada a ver com uma crise de meia-idade. Na verdade, isso é uma fase natural e essencial da vida. A mudança de prioridades dá às pessoas dessa idade novas armas de sabedoria e gratidão para viver a meia-idade.

O livro é cheio de dados e novas informações que mostram como encarar essa queda na felicidade e evitar os riscos desse tempo, dando uma experiência completa para você passar por esse período da melhor forma possível.

5 causas de uma crise de meia-idade

Agora que você sabe o que é uma crise de meia-idade, vamos te mostrar 5 causas que podem ser a razão pela qual uma crise de meia-idade acontece. Vamos lá?

1. Pouca satisfação com a vida

Essa é uma das causas mais comuns de uma crise de meia-idade. Ela acontece quando a pessoa começa a enxergar problemas e uma necessidade de mudança na sua vida. A pessoa se lamenta das coisas que poderia ter feito melhor e começa a criar motivos para se arrepender.

Isso pode fazer a pessoa se afundar em um poço de tristeza e insegurança, ou fazer a pessoa ter muita energia para querer mudar e alcançar “a vida que ela gostaria de ter”.

2. Falta de propósito para viver

Parecido com a síndrome do ninho vazio, quem está na meia-idade passa por mudanças de papéis sociais: se aposenta, para de cuidar dos filhos, fica com uma vida entediante, etc. Então, a falta de propósito ou de razão para viver pode causar a crise de meia-idade.

Assim, a pessoa se sente perdida e sem rumo, não sendo capaz de pensar em um futuro próspero ou com felicidade.

Se você tem se sentido assim, recomendamos que comece a fazer terapia. Dessa forma, você pode investigar se esse desânimo com a vida é por conta de uma crise ou outro transtorno mental e ainda melhorar dessa condição. Por isso, agende sua sessão de terapia com a Eurekka, clicando no banner abaixo.

Quer entender sobre a felicidade? Então leia “Felicidade: o que é, tipos e valores para a felicidade

banner terapia

3. Frustração com o papel social

É comum que pessoas que entram na meia-idade sejam tratados como incapazes ou como alguém que precisa de ajuda. No entanto, isso é uma visão errada, mas que ainda está muito presente nos dias de hoje.

Ser visto pelos outros dessa maneira pode gerar muita frustração e vontade de provar que, na verdade, não é bem assim. Pessoas na meia-idade ainda estão cheias de vitalidade e são mais do que capazes de fazer tudo que quiserem. Assim, a pessoa pode buscar novas atividades, como trabalho voluntário, novos hobbies, outras profissões, e por aí vai.

4. Insatisfação com a carreira e relacionamentos

É comum que pessoas na meia-idade se sintam infelizes com a sua carreira ou com as relações sociais, seja por não ter alcançado o cargo que gostaria, seja por não ter se dedicado melhor ao seu círculo social.

De qualquer forma, essa insatisfação pode gerar muita raiva e tristeza, pois a pessoa pensa em tudo que poderia ter sido feito de um jeito diferente, e assim, começa a se lamentar

Isso também pode fazer a pessoa tentar melhorar nessas áreas para, então, se sentir em harmonia.

5. Pensamentos sobre a morte

Em 2020, a expectativa de vida no Brasil era de 76,8 anos. Sendo assim, você pode imaginar que uma pessoa que entra na meia-idade começa a ter medos e dúvidas em relação à morte. 

É muito importante que, para quem está na meia-idade, haja muita calma para se falar sobre a morte. É uma preocupação comum, mas que se for falada de modo errado, pode se transformar em uma fobia ou terror. 

Pessoas que têm uma boa relação com a morte, sem ter pensamentos tóxicos sobre o tema, possuem mais qualidade de vida, pois não são afetadas de modo tão grave pelo medo de morrer.

Entenda mais sobre a morte: Tanatologia e o Luto: o que você deveria saber sobre o tema

família com uma criança uma jovem e uma mulher superando a crise de meia idade cozinhando com a família

4 dicas para lidar com a crise da meia-idade

Agora, pra você que quer saber como pode lidar melhor com a crise de meia-idade, seja para ajudar alguém ou para ajudar você mesmo, nós temos 4 dicas muito úteis que são ótimas para lidar com esse problema.

1. Pratique atividade física

A atividade física está ligada com a produção de hormônios do prazer e felicidade, e por isso, são ótimas para aliviar o estresse e o medo. Uma rotina de qualidade sempre tem exercícios físicos inclusos. 

Mas calma! Não precisa ir fazer academia ou crossfit, você pode apenas correr ou praticar um esporte, por exemplo. Já ajuda muito!

2. Reconheça seus sentimentos

Não dá pra tentar melhorar se você finge que suas emoções não existem, certo? Ainda mais se você não quer ser visto como uma pessoa ranzinza.

Por isso, seja honesto com seus sentimentos. Fale sobre tudo que sente, seja com seu amigo de confiança ou com seu terapeuta. Isso é fundamental para soltar tudo aquilo que está acumulado dentro de você.

3. Mantenha contato com amigos e família

Não é porque alguém está na meia-idade, que o contato com essa pessoa deve parar. Na verdade, o contato ocasional com amigos e família são ótimos para manter a saúde mental em dia. 

Por isso, faça ligações, marque encontros ou visitas, esteja presente na vida das pessoas que você considera queridas. Vai ajudar muito, pode ter certeza.

4. Faça terapia para a crise de meia idade

Essa é, talvez, a dica mais importante de todas. A terapia é muito importante e todos deveriam fazer. Uma ajuda especializada é a melhor forma de garantir que a sua saúde mental esteja sempre boa. Por isso, não hesite em começar a terapia, isso é uma atitude de autocuidado e é muito importante mesmo.

Por isso, temos um recado pra você.

sede eurekka

A Eurekka consegue te ajudar

Olha, nós não somos seus amigos, nem a sua família. Mas nós somos profissionais da saúde. Nos importamos com a saúde mais do que tudo que existe nesse mundo.

A psicologia é a ciência do cuidado. Por isso, a psicoterapia existe para que possamos espalhar esse cuidado para todos que quiserem.

Então, confie na Eurekka. Os nossos clientes são superfãs e recomendam a Eurekka como a melhor clínica de saúde mental do Brasil. Você não precisa nem sair de casa: todas as consultas são feitas online. 

Deixa a gente pegar na sua mão e ajudar você a ter uma saúde mental cada vez melhor. Não importa se você está na crise de meia-idade ou não, nós podemos ajudar. Agende sua primeira consulta com um de nossos psicólogos. Dê o próximo passo para ter uma qualidade de vida melhor.

E se você quer mais conteúdo grátis, nos siga nas redes sociais: Youtube, Instagram e Facebook.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.5

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.