Crise de estresse aguda: o que é e como lidar

Equipe Eurekka

Você tem vivido situações estressantes? Ou suspeita que um colega ou familiar seu está passando por uma situação de estresse? Para saber como você pode ajudar esta pessoa (ou a si mesmo) nesse momento difícil, o texto de hoje está aqui! Então, vamos falar sobre como lidar com uma crise aguda de estresse.

crise aguda de estresse

O que é estresse?

A maior diferença entre estresse e ansiedade é que o estresse costuma estar ligado a alguma ameaça imediata. É como se fosse um alerta do seu cérebro ou do seu corpo para alguma ameaça que vai ocorrer logo. A ansiedade, contudo, fala de um medo ligada ao futuro, a coisas que podem vir a ocorrer.

Preocupações do dia a dia causam estresse?

Como as preocupações acabam encaixando no meio disso tudo? As preocupações são pensamentos, imagens, memórias que se projetam dentro da nossa mente com o objetivo de nos incitar alguma ação. Além disso, elas costumam ser uma parte da ansiedade. Essa preocupação está tentando fazer com que você tome atitudes. Ela está tentando assustar você para você sair da inércia

Contudo, na maior parte dos casos, o que as preocupações acabam fazendo é nos desgastar. Por isso, em vez de nos levantar e a gente sair motivado, depois de ter tido ali uma torrente de preocupações, ocorre o contrário. A gente sai desgastado, a gente sai cansado, muitas vezes mental e fisicamente. 

Sintomas do estresse

Sintomas que podem estar ligados a essas condições são: 

  • aumento da pressão arterial
  • sensação de aperto no peito
  • falta de ar, 
  • sensação de cansaço;
  • músculos tensos
  • problemas para dormir, como, por exemplo, dormir muito mais tarde, acordar várias vezes ao longo da noite ou ter insônia
  • mudança no ritmo alimentar, comendo mais ou menos que o normal.

Este último acaba influenciando o seu humor, o seu próprio peso, e em última instância, a sua autoestima também. É claro que há complicações de você ter um estresse moderado para grave. Nesses casos, temos um estresse crônico. Além disso, podemos estar falando da síndrome de burnout. 

banner terapia

Estresse e burnout são a mesma coisa?

Assim, eu entro na segunda dúvida de hoje. A crise aguda de estresse é um sinal de burnout? Talvez você já tenha ouvido falar dessa Síndrome de Burnout.

E quanto mais o tempo passa, o burnout se mostra cada vez mais uma realidade na vida dos países e das organizações. A síndrome de burnout não é uma brincadeirinha, não é uma invencionice ou um termo que alguns pesquisadores inventaram e o pessoal está propagando. 

Se você tem essa ideia, eu fico muito feliz que você esteja lendo esse texto, pois eu quero que a gente possa sair desse conteúdo aqui de hoje com uma noção diferente. Afinal, estresse e burnout não são a mesma coisa. Então, quais são alguns fatores, de onde é que surge essa síndrome de burnout? Como é que eu posso observar os sinais? 

Sintomas de Burnout

Este não é um diagnóstico. Se você quiser diagnóstico, vai ter que procurar uma consulta, seja como psicólogo, psiquiatra ou médico do trabalho. Contudo, em linhas gerais, a síndrome de burnout traz uma sensação de despersonalização para a pessoa.

Então, se hoje você se sente, de alguma forma, distanciado:

  • das atividades que você faz, 
  • da sua equipe
  • dos clientes que você atende, 
  • de todas as tarefas e todas atividades do trabalho que você faz,

você tem as principais características de uma pessoa que está passando por uma síndrome de burnout. E, antes, o burnout era algo específico para trabalhadores; hoje em dia, contudo, já é possível falar de burnout em estudantes também.

Isso gera uma desconexão com o senso de realização. Quando se está um pouco mais avançado na Síndrome de Burnout, essa sensação de que você não está tendo nenhuma ajuda e também não está ajudando ninguém, vem com muito mais força para você. E, claro, isso pode causar estresse.

choro sem motivo

Psicologia, crise de estresse e burnout.

Então, você se sente distanciado e, por isso, começa a tratar os outros sem empatia e com uma certa frieza emocional. E quais as hipóteses dos pesquisadores para esse distanciamento? 

Eles afirmam que esse distanciamento seja uma reação da nossa psique, como mecanismo de defesa; nós, da área, conhecemos isso como estratégia de coping. Como que o aparato psíquico daquele ser está lidando com esse desconforto emocional que ele está passando no trabalho? Além disso, a síndrome de burnout também está ligada à queda de produtividade.

Vemos cada vez mais sobre burnout por aí pois cada vez mais as novas gerações têm buscado realização e propósito nos seus ambientes de trabalho. Então, as organizações, de uma maneira geral, têm olhado mais para a saúde mental, já que está ligado à exaustão

Mas, afinal de contas, a crise aguda de estresse pode estar ligada à síndrome de burnout? Nós podemos dizer que a crise de estresse é um sinal que vai do amarelo para o vermelho. Vamos ver mais sobre isso a seguir.

A crise de estresse aguda é um burnout?

Sinal vermelho é aquele em que você deve procurar ajuda especializada, seja de um médico, um psiquiatra ou seja de um psicólogo para avaliar melhor o que está acontecendo com você.

Imagine um lenhador que teve que mudar de cidade. Ele foi procurar emprego e, para procurar trabalho em outra cidade, ele leva o seu machado e suas trouxinhas até que encontra um outro vilarejo. Ele encontra, nesse vilarejo, um outro homem. O homem contrata seu serviço e diz que ele vai ter algumas metas para serem cumpridas e, em troca disso, ele vai receber uma remuneração, além de alimentação e moradia. 

Ele fica muito feliz com a oportunidade e, logo no primeiro dia, ele se esforça e vai dormir cansado, mas com aquela sensação de dever cumprido. No dia seguinte, esse trabalhador se levanta e vai retomar suas atividades. Mas, apesar de se esforçar na mesma medida que vinha se comportando no dia anterior, só chega a oitenta por cento da meta. Ele acorda mais cedo no dia anterior, ele até reduz o horário de almoço dele, e fica ainda mais tempo.

A produtividade vai só reduzindo, até que ele resolve contar a situação para o seu chefe. Diz que está trabalhando cada vez mais, descansando cada vez menos, mas mesmo assim não alcança a sua meta. O dono da casa olha para o machado e pergunta para o lenhador: “você se lembrou de afiar o seu machado?”. O lenhador se dá conta que ele havia esquecido uma manutenção muito importante, que era afiar o seu machado. Por fim, eu pergunto para você: quantas vezes você se lembra de afiar o seu machado?

prevenindo uma crise de estresse aguda

Afie o seu machado

Você tem feito exercícios físicos com regularidade? Para poder ter saúde física, para poder ter vigor e conseguir dar andamento às suas atividades. Ou será que você, assim como esse lenhador, querendo dar muita energia, acabou esquecendo de algumas atividades de manutenção? Muitas vezes, o que a nossa mente nos traz quando a nossa produtividade começa a cair é “você deve aumentar a sua dedicação”. 

Contudo, muitas vezes, parar meia hora, 15 minutos ou uma hora do nosso dia pra dar conta dessas atividades de manutenção, para poder dormir bem, para que a gente possa respirar fundo, é o que vai ajudar de verdade. Entrar em contato com o nosso corpo é entrar em contato com o momento presente. Quantas vezes a gente acaba recebendo mensagens da nossa mente: “Não, não faça isso, trabalhe mais e se esforce mais, pois o que está faltando para você é dedicação, o que está faltando aí é esforço.” 

O ser humano precisa de momentos de pausa, de momentos de descanso e momentos de resfriamento. Perceba os prejuízos para o seu trabalho, para sua família, e para você mesmo. Você pode estar sentindo isso na pele, sintomas físicos, talvez até mesmo uma redução na sua imunidade.

Você tem adquirido gripes ou resfriados. Daqui a pouco está tendo que emitir atestados com uma frequência maior porque a sua saúde está debilitada. Ou você tem sentido alguma dor crônica, em especial dor de cabeça, dor nos ombros e dor nas costas. Eu quero que você se conecte com todos esses prejuízos, com todos esses danos que você tem sentido através do estresse. A partir daí, a gente começa a pensar no que você tem feito para lidar com isso.

Como melhorar a crise de estresse aguda

O que você tem feito não tem dado resultados. Por isso, deixe de lado essas estratégias que você estava usando até agora e comece a usar novas estratégias. Então, anote aí as nossas dicas.

1. Faça pausas

Um fator principal ao longo do seu dia é você ter pausas. Quando estou falando aqui de pausa, não é uma pausa de uma hora. Cinco, dez minutinhos em que você possa fazer uma respiração pragmática, em que você possa estruturar melhor a sua postura na sua cadeira. Fazer até mesmo uma espécie de alongamento. Afinal, a tensão física é um sinal de que tem algo que o seu corpo está liberando hormônios e neurotransmissores ligados à ameaça.

2. Faça técnicas de relaxamento

Se você ainda não conhece as técnicas de relaxamento, por exemplo: relaxamento progressivo guiado, relaxamento progressivo de Jacobson, clique nos links para ver mais sobre eles depois. Procure no Youtube da Eurekka, você pode fazer com a voz de um dos fundadores. Assim, você vai praticar esse relaxamento por 20 a 30 minutos. em que você se deita, escuta esse áudio e você relaxa os músculos do seu corpo. 

hobby para relaxar

3. Procure atividades que relaxem

Se hoje você está passando por uma crise aguda ou um período mais crítico de estresse no trabalho, eu quero convidar você também a começar a procurar um hobby, um passatempo. Algum exercício físico regular, pode ser uma caminhada. Assim, você pode fazer movimentos com seu corpo. 

Pode ser uma aula de dança, cozinhar, andar de bicicleta. Ou, então, quem sabe, até mesmo levar o seu cachorrinho para passear na rua. Afinal, temos comprovações de que isso reduz o estresse e também ajuda a desenvolver resiliência psicológica. Ou seja, a prevenção aos prejuízos que podem vir de uma má saúde mental. Quando você cuida do seu corpo você também está cuidando da sua mente.

Melhore a sua crise de estresse aguda com a Eurekka

A Eurekka tem psicólogos humanizados e capacitados, prontos para te ajudar a evitar ou melhorar uma crise de estresse aguda. Afinal, é vital cuidar da sua saúde mental antes que o estresse evolua para o burnout, por exemplo. Comece já a sua terapia marcando a conversa inicial com a Eurekka por aqui e comece a cuidar melhor da sua saúde mental!

Por fim, veja mais conteúdos de graça, como esse, sobre psicologia e saúde! Você pode baixar nosso aplicativo e também seguir a rede social que preferir: Instagram, Facebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4

Equipe Eurekka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *