Enfrente as situações com mais calma: como ter mais paciência

Equipe Eurekka

Seja no trânsito, no trabalho, em casa, ou em qualquer outro ambiente, todos nós já sentimos raiva e acabamos agindo de forma impulsiva. E, depois desse pico de estresse, nos pegamos pensando em como ter mais paciência e não explodir toda vez que algo dá errado.

A falta de paciência pode trazer consequências negativas para a nossa saúde mental, além de prejudicar nossos relacionamentos pessoais e profissionais. Então, vamos aprender como ser mais pacientes e calmos no dia a dia?

No texto de hoje vamos mostrar o que acontece no seu cérebro na hora da raiva e como contornar isso de forma prática.

Boa leitura!

Por que perdemos a paciência?

A falta de paciência e a impulsividade estão relacionadas com mudanças na atividade cerebral e na liberação de neurotransmissores, que podem dificultar o controle emocional e a tomada de decisões conscientes. 

Durante um momento de raiva ou impaciência, o córtex pré-frontal dorsolateral (DLPFC), uma região do cérebro responsável pelo controle cognitivo, pode se tornar menos ativo, o que dificulta o controle das emoções e das ações impulsivas.

E, ao mesmo tempo, outras áreas do cérebro, como a amígdala e o córtex cingulado anterior (ACC), podem se tornar mais ativas. A amígdala é responsável pela resposta emocional, enquanto o ACC está envolvido no processamento do erro e da emoção negativa. Assim, essas áreas do cérebro podem gerar uma reação emocional mais intensa e impulsiva.

Além disso, a falta de paciência e a impulsividade também estão associadas com a liberação de neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina, que estão envolvidos na regulação do humor e da emoção. 

Situações de estresse, pressão no trabalho, falta de sono, entre outros, podem facilitar que esses processos ocorram com mais frequência. Assim é mais fácil perder a paciência e agir de forma impulsiva.

Como ter mais paciência num momento de raiva

Se você está tendo dificuldades em lidar com a raiva e a impaciência, saiba que existem algumas técnicas que podem ajudar. Confira algumas dicas de como ter mais paciência:

Não responda na hora

Quando estamos com raiva, é comum que queiramos responder imediatamente a pessoa ou situação que nos irritou, por conta das reações cerebrais que explicamos acima. No entanto, isso pode piorar a situação e levar a consequências negativas. 

Por isso, não responda a uma situação de raiva e estresse na hora, pois as chances de você se arrepender quando seu cérebro voltar a raciocinar a situação são grandes. Dê a si mesmo algum tempo para se acalmar e pensar em uma resposta adequada.

Saia do lugar onde está

Se você está em um ambiente que está te deixando irritado, uma das melhores coisas que pode fazer é sair de lá. Ir para um lugar calmo e tranquilo, longe do local ou das pessoas que provocaram essa sensação, pode ajudar a acalmar seus ânimos e a pensar com mais clareza.

Garota seguiu as dicas da Eurekka e agora sabe como ter mais paciência

Use técnicas para se acalmar

Nem sempre é possível seguir a dica anterior e sair do lugar onde está, então, quando isso acontecer, tente algumas técnicas que ajudam a pôr os nervos no lugar e te deixam mais calmo.

O controle da respiração, que é muito usado para desacelerar em situações de ansiedade, também pode ajudar nesses casos. Isso porque prestar atenção no seu corpo enquanto você respira traz uma consciência corporal que ajuda a se afastar dos pensamentos que geram a raiva.

Se você não consegue se concentrar na sua respiração, tente contar até 10 (ou até quanto sentir que é preciso), prestando atenção em cada número e em cada intervalo entre eles.

Confira aqui nosso exercício prático para controle da raiva!

Trabalhe a sua paciência no dia a dia

A paciência é uma habilidade que pode ser desenvolvida com o tempo. E assim como todas as habilidades, ela precisa ser exercitada no dia a dia, para poder ser usada da forma certa quando for preciso.

Então, vamos a algumas dicas de como ter mais paciência exercitando ela no seu cotidiano:

Conheça suas emoções

Conhecer suas próprias emoções é vital para ter mais paciência, pois assim você consegue identificar mais fácil como seu corpo reage diante de cada situação. E sabendo disso, você consegue ter um autocontrole ainda maior com o passar do tempo e também aprende quais situações deixam você irritado e como lidar elas.

Ou seja, o autoconhecimento, que ajuda você a se avaliar como está hoje e como quer ser daqui em diante, é uma peça-chave para ter mais paciência. E se você acha difícil trabalhar o autoconhecimento, clique na imagem abaixo para receber ajuda com isso!

banner terapia

Pratique meditação

A meditação é uma das melhores técnicas para ajudar a acalmar a mente e controlar as emoções. Isso porque, ela traz um maior domínio sobre o corpo e descarrega a mente.

Há várias técnicas de meditação que podem ser praticadas no dia a dia para, num momento de raiva, você poder usá-la para se acalmar. Uma delas é o mindfulness, que consiste em analisar o momento presente, as sensações e emoções daquele instante.

Quando se tem mais prática, é possível fazer isso sozinho, mas para quem está começando a treinar, é bom ouvir uma meditação guiada para ajudar, como a do áudio abaixo:

Analise sua rotina

Muitas vezes, a falta de paciência pode ser causada por fatores externos, como uma rotina estressante ou falta de sono. Sendo que a alta irritabilidade, a longo prazo, pode estar associada até mesmo com transtornos como depressão ou burnout, por exemplo.

Por isso, é bom estar atento a sua rotina diária, ver se os instantes de raiva são pontuais, se há um padrão neles ou se ocorrem sem nenhum motivo aparente. Fazer essa análise ajuda a avaliar se você tem dificuldade em ter mais paciência ou se há algum outro problema que precisa ser resolvido.

sede eurekka

Busque ajuda

Se você já tentou de tudo para ser mais calmo, mas mesmo assim sua raiva não passou e você não sabe mais como ter mais paciência, talvez seja a hora de buscar ajuda.

Como dissemos antes, a falta de paciência pode estar ligada a outros problemas. Por isso, é vital buscar um profissional que te ajude a entender o que está acontecendo. Afinal, só ele tem o conhecimento técnico necessário para avaliar o seu caso e te ajudar com planos de ação eficazes e adaptados para sua situação.

Então, se você quer receber ajuda de profissionais capacitados, que fazem um atendimento gentil e humanizado, e sem sair de casa, clique aqui e marque uma conversa inicial com a gente.

E para aprender ainda mais sobre psicologia e saúde mental, não deixe de seguir nossas redes sociais:

Este artigo te ajudou?

0 / 3 2.47

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *