Como saber se estou com ansiedade? Psicólogos respondem

Equipe Eurekka

Equipe Eurekka

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Hoje em dia muito se ouve falar sobre ansiedade. Essa emoção parece que está mais presente do que nunca e, com ela, muitas pessoas têm uma dúvida: Como saber se estou com ansiedade?

Por ser um tema popular, também existe muita informação errada por aí. Por isso, hoje vamos esclarecer as principais dúvidas sobre a ansiedade.

Até o final desse texto você vai entender o que é ansiedade, quais seus sintomas, como controlar, como reconhecer uma crise e, além disso, como evitar que ela se torne um grande problema na sua vida!

O que é ansiedade?

A ansiedade é uma emoção natural que, antes de mais nada, serve para nos proteger! Isso porque ela nos deixa alertas e atentos para possíveis perigos a fim de que, caso uma situação perigosa apareça, o corpo já esteja preparado para reagir.

Apesar de o medo funcionar de uma forma bem parecida, ao contrário da ansiedade ele é uma emoção que tem um gatilho bem forte e específico. Ou seja, assim que a fonte do medo some, a emoção passa.

Mas quando você está ansioso, muitas vezes, o perigo nem existe! Então, você sofre com a possibilidade de algo acontecer ou se preocupa com algo que já aconteceu.

Ansiedade normal

Estudante com crise de ansiedade

Primeiramente, em níveis normais, a ansiedade é boa e saudável. Nesse sentido, existem estudos que mostram que atletas têm um desempenho melhor quando estão sob o efeito de um certo nível de ansiedade.

Afinal, a ansiedade também pode ser um alerta de que você deveria, realmente, se preocupar. Ou seja, estudar para a prova, treinar mais para o campeonato, se organizar financeiramente para pagar as contas. 

Logo, se você não se sentir ansioso antes de uma entrevista de emprego ou de uma prova difícil, por exemplo, as chances de não se preparar o suficiente e de ter um resultado ruim são grandes!

Transtornos de ansiedade

O problema surge quando a ansiedade começa a alcançar níveis muito altos, o que eventualmente pode se tornar um transtorno. Nesses casos, quem sofre com a doença passa tempo demais com o seu corpo preparado para algum tipo de perigo –  e o ser humano não foi feito para isso!

Dessa forma, o sofrimento diário aumenta e a sua qualidade de vida e bem-estar caem. Esses fatores costumam afetar os laços sociais, relações e compromissos, bem como hábitos e outras áreas da vida.

Dentre os transtornos estão o:

Como saber se estou tendo uma crise de ansiedade?

Quem convive com uma ansiedade elevada tem a chance de ter episódios de crise de ansiedade. Sendo assim, Nesse momento podem surgir sintomas físicos e psicológicos que dão a sensação de que a pessoa está morrendo. Inclusive, é comum que se confunda uma crise de ansiedade com um infarto.

Mas como saber, então, se estou tendo uma crise de ansiedade? Nós listamos abaixo os sintomas de uma crise para que você possa compreender e identificar quando passar por um episódio:

Sintomas físicos da crise de ansiedade

  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Respiração acelerada;
  • Problemas gastrointestinais como diarréia, vômito ou prisão de ventre;
  • Sensação de desmaio;
  • Tonturas;
  • Agitação;
  • Dores no peito;
  • Falta de ar;
  • Cansaço;
  • Problemas na pele.

Sintomas psicológicos da crise de ansiedade

  • Preocupação excessiva;
  • Medo contínuo;
  • Falta de foco;
  • Falta de concentração;
  • Pensamentos negativos;
  • Irritabilidade;
  • Percepção de perigo aumentada, talvez irreal para a situação;
  • Nervosismo.

É possível que os sintomas surjam juntos e, dessa forma, se retroalimentem. Em outras palavras, talvez a crise comece com o medo de ter que se apresentar em público. Em seguida, os pensamentos negativos surgem, situações passadas de exposição que trouxeram grande vergonha voltem à mente e, assim, inicia-se um efeito cascata.

O coração acelera, a respiração fica ofegante e, só de perceber esses sinais, a pessoa entende que está começando a crise – o que aumenta ainda mais o medo. Dessa forma, a própria crise serve de combustível para si mesma.

Como controlar a ansiedade: 3 técnicas de Psicólogos

Felizmente, a psicologia já encontrou formas bem práticas de controlar e sair de uma crise de ansiedade.

São técnicas que você pode aprender e aplicar quando a crise surgir, mas é importante que sejam treinadas em outros momentos. Afinal, quanto mais você praticá-las, com mais eficiência conseguirá usá-las quando forem necessárias.

1. Respiração diafragmática

Essa técnica consiste em uma respiração profunda. Para que ela funcione bem, é necessário que a sua atenção seja voltada para os movimentos do seu corpo e do ar entrando e saindo.

Em outras palavras, você irá focar no exercício para tirar a sua mente do que está te deixando ansioso.

Para treinar a atividade, ouça o áudio abaixo:

2. Relaxamento guiado

Para um relaxamento guiado, você pode conferir o vídeo abaixo. Nele, você irá seguir as instruções que vão guiar a sua atenção e percepção e, dessa forma, sentirá sua mente e corpo mais tranquilos.

3. Ancoragem

Em uma crise de ansiedade a sua mente pode começar a correr solta por vários lugares. Dessa forma, para retomar o controle, você pode ancorar a sua mente.

Para isso, a técnica de ancoragem vai fazer com que você, enquanto utiliza os 5 sentidos e comece a retirar o foco da c rise. Assim, a sua atenção vai sendo voltada para o ambiente ao seu redor.

Utilize o card abaixo para experimentar a ancoragem:

Como prevenir ataques de ansiedade

Você pode evitar muitos incêndios se tiver os devidos cuidados para não usar o fogo de maneira errada ou, mesmo que precise dele em situações perigosas, saiba como manejar assim que ele ameaçar sair do controle.

Assim também funciona a ansiedade e o manejo das crises. É possível diminuir bastante o número de crises se, quem costuma sofrer com altos níveis de ansiedade, mantiver alguns cuidados na rotina.

Exercícios físicos

amigas fazendo exercícios em casa

Praticar exercícios físicos duas ou três vezes por semana já é o suficiente para diminuir os níveis de ansiedade.

Mindfulness

De acordo com diversos estudos científicos, a prática de mindfulness já é uma forte ferramenta para ser usada no combate à ansiedade.

O que é Mindfulness e como praticar? Confira mais artigos sobre o tema:

Terapia

A terapia te ensinará a lidar com os momentos de crise, além de te equipar com técnicas e autoconhecimento para garantir que a frequência dos ataques de ansiedade diminua.

Teste de ansiedade

Se você acredita que pode estar tendo dificuldades com ansiedade na sua vida, a Eurekka disponibiliza uma versão adaptada de um teste de ansiedade, depressão e estresse, o DASS-21.

Para fazer o teste agora mesmo, é só criar uma conta no nosso site e acessar aqui!

Terapia da Eurekka para aliviar sua ansiedade

A Eurekka é a maior clínica de terapia online do Brasil e a gente já tratou centenas de pessoas com os mesmos problemas que você! A nossa filosofia é de ensinar aos nossos pacientes as habilidades necessárias para lidar com os sintomas do transtorno no dia a dia e não só entender as suas causas no passado ou na infância.

A gente acredita que você precisa de armas, hoje, para vencer os sintomas de ansiedade no presente, ou seja, nos problemas que estão acontecendo agora. 

Se você quiser fazer sua primeira conversa na terapia da Eurekka é só clicar aqui! E para ver todos os posts gratuitos da Eurekka é só acessar nosso blog, clicando nesse link.

Além disso, aproveite e veja também todos os nossos conteúdos no nosso aplicativo e em nossas redes sociais: InstagramFacebook e YouTube!

Os psicólogos da Eurekka querem te ajudar aqui nos comentários!

Então me conta: você tem sofrido com a ansiedade? Se sim, qual a sua maior dificuldade hoje?

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados