Como lidar com o luto? Dicas de psicólogos para horas difíceis

Amanda Franco

O luto é um processo delicado e subjetivo e uma experiência por que todo ser humano vai passar ou já passou um dia. “O luto não é um obstáculo a ser superado, mas uma experiência a ser vivida” é uma frase da Maria Helena Franco, estudiosa do processo de luto e revela muito do que o luto realmente é: como aprender a lidar com luto, com o processo de perda que gera, quase sempre, sofrimento intenso.

Há um ano, perdi minha gatinha, meu bichinho de estimação, que era minha companheira. Então, eu passei por todas as fases do luto e aprendi a lidar com a falta dela. Isso acontece de maneiras diferentes para cada pessoa.

Por isso, é importante aprender a lidar com a falta de alguém ou algo por que se tem tanto amor. Continue lendo!

velas de luto

O que é o luto?

O luto é uma experiência humana e universal, ou seja, todo ser humano já passou ou vai passar por esse processo. Ao contrário do que se imagina, o luto não é apenas um processo de sofrimento, mas também é o processo de construir significado diante de uma perda importante.

O luto é a dor emocional ou agonia que se sente quando se perde alguém querido, ou quando o vínculo que você tem com a pessoa corre o risco de ser rompido. Por essa razão, cada cultura possui rituais diferentes de compreensão do luto.

Por isso, algumas pessoas se apoiam na religião como uma forma de enfrentamento do luto, outras, no entanto, enfrentam o processo fazendo uso de substâncias, como álcool e cigarro. Além disso, é comum aparecer sintomas de depressão, insônia, tristeza, ansiedade, raiva, culpa, perda ou excesso de apetite, entre outros.

Quais as fases do luto? Como lidar com o luto em cada fase?

O luto pode apresentar cinco fases, sendo elas a negação, a raiva, a negociação, a depressão e a aceitação. Cada fase tem suas características próprias e tende a corresponder a uma ordem cronológica desde o momento da perda até sua elaboração.

Contudo, as fases também podem aparecer fora dessa ordem cronológica e se misturar. Se isso acontecer, não se assuste, pois faz parte. Entendendo melhor como é cada uma, vai tornar mais fácil passar por elas mesmo que elas se misturem.

Por fim, é importante que todas as fases sejam respeitadas, tanto pelas pessoas ao redor do enlutado, quanto por ele próprio como, por exemplo, a necessidade de isolar-se no começo do processo de luto. Alguns momentos e comportamentos podem ser difíceis de lidar, mas ainda são importantes de se viver.

Negação

A negação funciona como um para-choque para que a pessoa se acostume com a situação, e, conforme ela entende e aceita a nova realidade, essa fase tende a passar. Afinal, seja o luto por um amigo ou familiar, é algo forte. Ela é uma forma de enfrentar a dor do luto de maneira gradual.

Essa primeira fase se caracteriza pelo isolamento e afastamento da realidade. Como o nome diz, é uma negação do fato. Ela pode aparecer no momento inicial, mas também em outros momentos do processo do luto.

banner terapia

Raiva

A raiva, segunda fase do luto, começa quando o indivíduo aceita o fato. Ou seja, ele vai entendendo a situação como ela é e, por isso, essa emoção e reação de raiva é bem comum.

Embora a pessoa entenda a situação, ainda há revolta e ressentimento pelo o que aconteceu. É comum, inclusive, que as pessoas se revoltem contra Deus e outras pessoas, assim como com coisas externas a elas. É como procurar um culpado pelo o que houve e, então, se revoltar contra isso.

Negociação

Nesse momento, a fase de negociação funciona como uma barganha entre a pessoa que enfrenta a dor do luto e alguma coisa, ou alguém, que poderia intervir na situação. Pode ser Deus, ou uma pessoa do dia a dia.

A pessoa que enfrenta a dor do luto tenta fazer acordos para que as coisas voltem ao que eram antes. É uma tentativa de voltar no tempo, de impedir que o fato da perda aconteça, mesmo sabendo que ele já aconteceu.

Por isso, é bom entender que esse modo de agir envolve um sentimento de culpa, pois a pessoa imagina que algo poderia ter sido feito para evitar a situação.

Depressão

A quarta fase do luto é a depressão, e neste momento, a pessoa começa a elaborar melhor o que aconteceu. Pode ser uma fase mais intensa, e em geral, envolve tristeza pela perda por vários fatores.

Envolve a perda da pessoa em si, do papel que ela representou na vida do enlutado, dos planos, entre outros. Dessa forma, a pessoa que enfrenta a dor do luto vai ficando mais próxima da aceitação conforme ela for sentindo a dor de cada perda.

Por isso, esse também é um momento que exige um pouco de isolamento, introspecção e reflexão sobre a experiência do luto e o significado de tudo isso na vida da pessoa de agora em diante.

como lidar com a perda de alguém

Aceitação

Por último, a aceitação é quando as pessoas lidam melhor com as suas emoções diante do que aconteceu. Nessa quinta fase do processo de luto, a pessoa consegue expor melhor suas emoções, sentimentos, dificuldades e afins para os outros.

Em geral, é mais comum chegar na aceitação conforme for passando pelo processo e entendendo que a perda é permanente. Porém, o que fica é saudade e não tanto um pesar e sofrimento. 

Como lidar com o luto?

Lidar com o luto não é uma tarefa fácil, mas necessária. Aqui você vai encontrar seis dicas de como lidar com o luto que também podem ajudar você a entender como confortar alguém de luto.

Mas, lembre-se de que o vital em ambos os casos é o acolhimento dessa dor, o respeito por esse momento difícil em todas as fases e o apoio da família, amigos e, também, do psicólogo.

Viva as fases do luto

Como foi dito ao longo deste texto, é importante viver as fases do luto, inclusive as mais desagradáveis. Assim, você pode elaborar o que ocorreu. Se você evitar e negar o luto, você não avança na superação da perda.

Converse sobre como lidar com o luto

Conversar sobre o que houve é uma forma de lidar com a dor do luto. É também uma forma de enfrentar a situação, pedir apoio, expor suas emoções e, assim, organizar o que ocorreu internamente.

Procure apoio sobre como lidar com o luto

Nesse momento difícil, é importante receber apoio e suporte. Você pode fazer isso conversando sobre o que ocorreu, pedindo para familiares e amigos passarem um tempo com você.

Porém, você também pode procurar ajuda profissional de um psicólogo para ajudá-lo a elaborar o processo e a passar por essas fases do luto. Receber apoio e suporte fará diferença no momento de enfrentar essa dor.

perda de um amigo ou familiar

Não se isole

Com exceção do momento inicial, quando é natural precisar de um tempo sozinho, não se isolar o tempo inteiro é um ponto relevante. Portanto, receba a companhia de outras pessoas.

Assim como no item anterior, não se isolar é como procurar por um apoio. Você não precisa conversar sobre o que ocorreu, caso não se sinta confortável ainda, mas também não precisa ficar sozinho sempre.

Procure uma atividade para se distrair

Pode parecer impossível não pensar sobre o que houve. Então, uma forma de lidar com o luto é fazer alguma atividade prazerosa que possa distrair você. Existem diversas atividades que você pode fazer, como pintar ou ler um livro.

Faça exercícios para a ansiedade que ajudam a lidar com o luto

Alguns exercícios para a ansiedade podem ajudar a elaborar o processo de luto. A respiração diafragmática, atenção plena ou meditação são algumas opções para você fazer. Por isso, procure integrar as outras cinco dicas com esta última, de modo que você possa se cuidar também enquanto passa por esse momento difícil.

Quanto tempo dura o luto?

Não existe um tempo certo, mas a média varia de três meses até dois anos. O tempo de duração do luto depende de alguns fatores como, por exemplo, qual o vínculo que a pessoa tinha com quem faleceu.

Para considerar um luto complicado, ele deve passar dessa estimativa (considerando o tipo de vínculo que se tinha) e não ter sido elaborado. Contudo, apenas o psicólogo e psiquiatra podem fazer um diagnóstico e dar as melhores orientações para cada caso.

Preciso fazer terapia porque tive uma perda?

Quando ocorre a perda de alguém querido, muitas pessoas precisam de apoio extra, porque não conseguem organizar essa perda. Então, é importante procurar a ajuda de um acompanhamento psicológico. 

O psicólogo vai poder te ajudar de um jeito que nenhum amigo ou familiar pode ajudar. Afinal, ele estudou sobre o luto e sobre os impactos do luto nas suas emoções e ações. Então, ele vai te acolher, te entender e te ajudar a resolver suas questões sobre o tema.

terapia para saber como lidar com o luto

A Eurekka quer te ensinar como lidar com o luto

Está passando por esse momento difícil de enfrentar a dor do luto ou sabe de alguém que está nessa situação? Clique aqui e marque uma consulta inicial para receber apoio.

Além disso, para ver outros conteúdos gratuitos como este, confira nosso app e também nossas redes sociais: InstagramFacebook e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Amanda Franco

2 replies on “Como lidar com o luto? Dicas de psicólogos para horas difíceis”

Que bom que gostou, Fe! Ficamos muito felizes com o teu comentário <3

Um Abraço!
Paula, a Editora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *