Como abrir um consultório de psicologia? Passo a passo!

Equipe Eurekka

Não importa se você acabou de se formar ou se já trabalhava em outra área da Psicologia antes. Se você quer começar a andar com as próprias pernas na profissão, deve estar se perguntando: como abrir um consultório de psicologia?

Neste texto, você vai ler como abrir um consultório e como resolver as questões legais e burocráticas. Além disso, vamos conferir 10 passos para te auxiliar nesse processo que é sinônimo de independência na nossa profissão.

como abrir um consultório de psicologia?

Quem pode abrir um consultório de psicologia?

Você sabia que não precisa ser pessoa jurídica para abrir um consultório? Sendo um profissional autônomo você também pode começar um consultório. Contudo, é preciso estar inscrito no Conselho Regional de Psicologia (CRP) do Estado em que for abrir o consultório. Se for registrado em outro Estado, então, você precisa pedir um registro suplementar.

O registro estadual é um requisito vital para conseguir abrir um consultório. A Lei 5.766/71 define quem pode e quem não pode abrir consultórios. Já pensou comprar ou alugar um espaço e, então, descobrir que precisava da inscrição no Estado?

Como legalizar um consultório de psicologia?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como abrir um consultório de psicologia, vamos ver a burocracia. Legalizar um consultório de psicologia pode ser complicado. Quando você estiver com o seu registro em dia, você precisa ir atrás das questões burocráticas e dos documentos para regularizar o consultório.

Dentre os processos burocráticos, a primeira atitude que você deve tomar é ter o cadastro no Conselho Regional de Psicologia da cidade. Além disso, esteja inscrito na prefeitura, seja como autônomo ou como pessoa jurídica. 

Vamos dar uma olhada agora nos documentos necessários para legalizar o seu consultório!

Quais são os documentos necessários?

Não são poucos os documentos que você precisa reunir para abrir a sua clínica. A clínica psicológica precisa de uma licença específica para começar as suas atividades. Então, veja abaixo todos os documentos necessários para abrir uma clínica:

  • CNPJ
  • Inscrição Municipal
  • Documentação no cartório de pessoas jurídicas ou Junta Comercial
  • Registro de Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Psicologia;
  • Registro do Empreendimento do Conselho Regional de Psicologia;
  • Inscrição na Prefeitura para pagamento do ISS (Imposto sobre Serviços)
  • Cadastro como autônomo/individual no INSS

E não para por aí! Você também vai precisar de várias licenças para atuar. Peça Licenças:

  • na Prefeitura (pode ser Alvará de Funcionamento também);
  • do Corpo de Bombeiros;
  • Licença Ambiental, de acordo com os Órgãos municipais ou estaduais de Meio Ambiente;
  • Licença Sanitária, de acordo com os Órgãos municipais, estaduais e federal de Vigilância Sanitária (Anvisa);

Ademais, se sua clínica for realizar exames psicotécnicos para outorgar CNHs, você precisa de um Credenciamento de Clínicas, fornecido pelo Detran.

banner terapeuta de alto valor

Qual o CNAE ideal para psicólogo?

Se você não está familiarizado com essas siglas, o CNAE é a Classificação Nacional de Atividades Econômicas. Ou seja, é assim que se torna possível identificar qual a atividade que o seu negócio exerce. Isso é feito assim que você abre uma empresa e tem um CNPJ. 

No caso de psicologia, o número correspondente é o nº 8650-0/03. Além disso, todo CNAE precisa ter sete dígitos, fique de olho!

Como montar um consultório de psicologia? 10 passos

Agora que você já viu tudo sobre a parte legal e burocrática de abrir um consultório, vamos para a parte mais divertida da conversa. Montar um consultório pode ser trabalhoso, mas é muito satisfatório ver tudo pronto e do seu jeitinho.

Por isso, vamos te mostrar como abrir um consultório de psicologia em dez passos simples. O melhor é que você siga estes passos enquanto procura o lugar ideal para comprar ou alugar. Vamos te ajudar durante todo o processo! 

1. Estude empreendedorismo

Assim como qualquer outra profissão, você precisa identificar e entender problemas e oportunidades. Além disso, é preciso investir recursos e competências na criação do seu consultório, sendo capaz de alavancar mudanças e gerar um impacto positivo na sua área.

Este primeiro passo já costuma ser muito difícil para os psicólogos, já que não temos aulas de empreendedorismo na faculdade ou em cursos posteriores. Contudo, pense nisso como uma vantagem: os outros psicólogos podem não estar investindo nisso, o que fará com que você passe na frente logo mais.

2. Saiba as exigências legais

Ter alguém especializado na área de exigências legais vai te poupar muito tempo e dor de cabeça. Um contador, por exemplo, costuma saber as exigências legais necessárias para abrir um negócio.

No geral, só para você ficar ciente, você precisa fazer tudo isso antes de abrir o seu consultório:

  1. registrar o seu consultório em um Conselho da profissão;
  2. regularizar o consultório na ANVISA e no Corpo de Bombeiros;
  3. constituir uma empresa com CNPJ;
  4. pesquisar disponibilidade do nome da instituição;
  5. solicitar alvarás estaduais e municipais;
  6. realizar o registro do contrato social;

Muita coisa, né? Depois disso tudo, você ainda precisa lidar com tributos e impostos. Por isso, muitas vezes, a melhor opção é terceirizar essas tarefas e focar no atendimento ao cliente de forma direta.

como abrir um consultório de psicologia em um bom local

3. Escolha o melhor local

Escolher um bom local envolve muitos fatores. Primeiro, é legal que você sinta que o ambiente tenha o estilo que você quer passar, e que satisfaça suas expectativas. Mesmo que seja só um aluguel e não uma compra de espaço, pense que você vai permanecer trabalhando ali por um bom tempo.

Além disso, opte por espaços que tenham a ver com o seu público alvo. Seus pacientes irão até você de metrô ou ônibus? Há pontos de ônibus por perto? Ou seus pacientes costumam ir de carro ou aplicativo? Nesse caso, a rua é tranquila de estacionar?

Mesmo que você faça atendimentos online, escolha o melhor local para receber seus clientes para que faça valer o aluguel ou a prestação que está pagando. Assim, os pacientes já percebem, logo de primeira, a acessibilidade para fazer terapia, o que reduz as chances do paciente faltar à sessão

4. Saiba quais os equipamentos necessários

Pense em tudo que você pode precisar antes de começar os atendimentos. Você precisa de uma mesa e cadeira para questões administrativas e análises de casos, uma poltrona para você e outra para o paciente durante a sessão. Essa é a parte básica. O que mais?

Onde você mora é preciso ar condicionado ou aquecedor dependendo da época do ano? Já tem filtro de água para os clientes? Que tal uma máquina de café? Como é a iluminação do local? Pense se precisa instalar mais luzes ou, ainda, se precisa de uma portaria eletrônica no espaço.

5. Monte um espaço confortável para o cliente

Além disso tudo que já falamos, investir em uma decoração aconchegante, em livros psicoeducativos e música ambiente são estratégias que passam um ar de conforto, aconchego e segurança para o cliente, fazendo com que ele se sinta bem, assim que coloca os pés no seu espaço.

Escolha móveis confortáveis para a sala de espera e para a sala de consulta, proporcionando mais conforto e cuidado para o paciente se sentir à vontade. Se você atende crianças, preste atenção também nos móveis com pontas que podem machucar os pequenos e tenha sempre tapetes e brinquedos à disposição.

6. Invista no marketing digital

A pandemia de COVID-19 veio para revolucionar a forma como atendemos nossos clientes. A psicoterapia online se tornou uma realidade e muitos pacientes parecem preferir esta modalidade ao atendimento presencial. Por isso, é vital que você esteja pelo menos em uma das redes sociais do momento, divulgando o seu trabalho.

Além disso, o marketing digital pode ser uma ótima porta de entrada para a clínica e também uma fonte de renda grande para o seu novo consultório. Afinal, com os atendimentos online, você tem acesso a muito mais pessoas que não poderiam fazer terapia com você antes por não morar na mesma cidade, por exemplo.

Ademais, é muito difícil ouvirmos hoje em dia: “você tem um cartãozinho para me dar?”. É mais comum que os pacientes ou clientes em potencial peçam uma rede social nossa para dar uma olhada no nosso trabalho.

Por isso, escreva conteúdos ou grave vídeos explicando como você trabalha, qual a sua abordagem, os benefícios da terapia e o seu entendimento de assuntos relevantes na Psicologia.

grupos de terapia em tratamentos para depressão

7. Tenha um bom plano de divulgação

Existem várias formas de divulgar o seu trabalho e o novo consultório. Entre as opções, as mais comuns e eficazes são:

  • Contar para seus amigos e familiares, fortalecendo o “boca a boca”. Mesmo que você não possa atender de forma direta amigos e familiares, eles podem te indicar para conhecidos que precisem de apoio psicológico.
  • Ajude em eventos, aulas e pesquisas: mesmo que esses casos não sejam remunerados, isso pode abrir portas para serviços pagos no futuro, também contribuindo para aumentar a visibilidade do seu consultório.
  • Frequente eventos de psicologia: aumentar seu networking é muito bom para receber novos pacientes advindos de indicações. Se torne conhecido para aumentar suas chances de novos clientes e parcerias para o futuro.
  • Invista nas redes sociais: como já falamos antes, o marketing digital é parte do empreendedorismo que você precisa para crescer e se fixar como um profissional de respeito hoje em dia. Portanto, use as redes sociais a seu favor!

8. Se especialize e seja atualizado na área

Podemos dizer que nossa área é uma ciência nova. Por isso, atualizações ocorrem a todo tempo. Portanto, é importante que você também se atualize para acompanhar as novidades e oferecer um serviço ainda melhor para os pacientes!

Os clientes precisam confiar no profissional e, para fornecer um atendimento com mais qualidade e mais recursos, as especializações são vitais. Portanto, não fique parado na graduação, certo?

Participe de eventos e feiras de Psicologia, faça network, compre livros novos e participe de palestras e especializações para continuar atualizando sua abordagem e seu entendimento sobre os assuntos. 

9. Contrate colaboradores

Contratar alguém para a recepção ou para a limpeza do espaço é ótimo para que você continue terceirizando serviços que não são específicos da sua área.

Além disso, se for do seu interesse, pode procurar outros profissionais de psicologia para compartilhar o consultório com você. Contudo, a clínica estando no seu nome, o melhor a se fazer é uma entrevista para selecionar candidatos que estejam de acordo com os seus valores e interesses. 

10. Tenha um bom planejamento financeiro

Nunca, em hipótese alguma, misture o seu dinheiro pessoal com o dinheiro da sua empresa. Esta é a receita para o fracasso. O planejamento financeiro envolve entender mais sobre seus gastos e ganhos, fazer orçamentos e planejar os gastos futuros, para não ficar com a corda no pescoço.

No começo do consultório, é comum que você acabe investindo mais do que ganha, já que criar um novo espaço é tarefa complicada. Contudo, entenda que você deve ter que investir um dinheiro da sua vida pessoal que não retornará, pois o lucro será da empresa, e não da sua pessoa física.

É preciso investir em tudo que queremos. Você investiu na sua graduação e nas suas especializações, e agora vai investir na sua própria empresa. Não fique achando ruim nem pense que está “perdendo” dinheiro, já que você está dando passos para chegar ao consultório perfeito para você.

psicólogo relaxado

Seja um psicólogo franqueado Eurekka

Agora que você já sabe como abrir um consultório de psicologia, deve perceber que ser franqueado vai te poupar muito estresse. A Eurekka vai te oferecer um fluxo constante de novos clientes para psicoterapia. Além disso, nossa equipe administrativa cuida da sua agenda e realiza as cobranças dos clientes. 

A equipe de contabilidade prepara seus impostos e declarações, evitando a dor de cabeça que comentamos lá em cima, e a equipe de arquitetura projeta seu consultório para ficar com a cara que você sempre sonhou. Por fim, os cursos e materiais da Eurekka para psicólogos que já existem e os que forem desenvolvidos também serão oferecidos de graça para você.

Se você achou tudo isso um sonho, saiba que não é: é o nosso projeto para tornar a sua jornada como psicólogo mais simples. Se você quiser ser um franqueado Eurekka e focar de forma exclusiva em um bom atendimento para seus pacientes, clique aqui!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *