Começar a aula mais tarde: melhor performance e saúde mental

Equipe Eurekka

Você já parou pra pensar que começar a aula mais tarde pode melhorar o rendimento escolar e a saúde mental dos estudantes? Isso é muito interessante, porque não são raras as narrativas de pais e professores sobre perrengues, estresse e atrasos de adolescentes e jovens na parte da manhã.

Ir para escola estressado, sem um café da manhã adequado e com o ritmo acelerado pode não ser bom para a aprendizagem e, a médio e longo prazos, pode provocar prejuízos para a saúde mental do estudante e da família também.

Então, vamos refletir um pouco sobre isso, conhecendo o que dizem algumas pesquisas sobre o tema e o que o sono tem a ver com a qualidade do que seu filho e seu aluno aprendem.

Boa leitura!

Começar a aula mais tarde melhora o rendimento?

A preguiça não é o único argumento para adolescentes reclamarem de cansaço e falta de ânimo para iniciarem as aulas cedinho. A medicina do sono dá outros motivos que devem ser levados a sério por pais e escolas.

Se o estudante não dorme pelo menos 8 horas por noite ou tem o sono agitado, a tendência é que não consiga acordar animado logo cedo. Alguns ficam irritados e outros chegam a perder o primeiro período de aula por conta de alguns minutos a mais na cama. E a verdade é que esses minutos a mais na cama não é por preguiça não, eles são necessários.

A regra é simples: se você não dorme com qualidade, o seu corpo não reinicia, não fica pronto para encarar o dia seguinte!

O que as pesquisas dizem sobre começar as aulas mais tarde?

Todos os estudos realizados até agora apontam algum tipo de benefício de as aulas começarem uma hora mais tarde.

No Brasil, a maioria das escolas iniciam suas atividades às 7h, então, a proposta das pesquisas é que as aulas iniciem às 8h30. Assim, haverá uma melhora no desempenho e no humor dos adolescentes. Isso foi o que mostrou uma pesquisa realizada numa escola privada de Palotina, no Paraná.

Um dos autores do artigo, professor Mario Pedrazzoli, da USP, afirma que um tempinho a mais de sono interfere muito na qualidade da aprendizagem dos estudantes. Os pesquisadores ressaltam que o cansaço, a tensão e a raiva diminuem, então se veem alunos menos ansiosos e com mais tranquilidade para aprender.

Em 2017, uma cidade do Colorado, nos Estados Unidos, decidiu mudar o horário do início das aulas. Os alunos do Ensino Fundamental passaram a entrar em aula 50 minutos mais tarde, e os do Ensino Médio, 70 minutos. 

Depois de um ano, os estudantes do Fundamental aumentaram o sono em 31 minutos e os do EM, 48 minutos. Segundo o questionário respondido por esses alunos, o resultado foi muito bom: a sensação de sono durante a aula diminuiu, houve mais engajamento nas tarefas escolares e até mesmo nas tarefas de casa. 

A lei aprovada na Califórnia

O princípio básico que levou as autoridades da Califórnia a pensar sobre começar a aula mais tarde foi o fato de que o ciclo circadiano dos adolescentes é diferente. Afinal, eles não conseguem dormir cedo e empurram o sono para mais tarde. Assim, fica mais difícil acordar cedo e dispostos para estudar.

Por isso,  a alteração do horário de início das aulas do Fundamental e do Médio virou lei no estado da Califórnia (USA). A lei foi aprovada em 2019 e entrou em vigor em 1º de julho de 2022.

Lisa Lewis, autora do livro Adolescentes com privação de sono: por que nossos adolescentes estão tão cansados e como os pais e as escolas podem ajudá-los a seguir adiante, explica que garantir que os adolescentes durmam é uma questão de saúde pública e espera que outros estados americanos copiem a ideia da Califórnia, para que todos os estudantes sejam beneficiados.

adolescente cansada dormindo na mesa do café da manhã mostrando a importância de começar a aula mais tarde

Qual a relação entre começar a aula mais tarde e a saúde mental?

No caso de adolescentes, há fatores importantes a serem considerados, como as grandes mudanças da puberdade.

O adolescente passa por mudanças físicas e psicológicas muito acentuadas. A gente diria que são mudanças que todo mundo nota e isso impacta a vida dele.

São as espinhas, o cabelo, os aparelhos dentários, os pêlos, a comunicação corporal e muito mais. E, quanto às mudanças mentais, ele fica mais exposto a cobranças quanto aos comportamentos sociais, à sexualidade e a situações mais abstratas.

Então, imagine um estudante cansado, com sono, tendo que assistir a uma aula de conhecimentos abstratos, cuja atenção plena é fundamental. Difícil imaginar, né?

Por isso, facilitar que o adolescente descanse, durma bem e tenha tranquilidade é uma ferramenta potente para proteger sua saúde mental. E começar a aula mais tarde é uma maneira de evitar que ele acorde irritado, tenso e ansioso e permaneça assim o resto do dia.

Por fim, se ele for para a escola mais disposto, vai aprender mais e melhor e se sentirá satisfeito com os resultados. Dessa forma, se engaja mais nos estudos e alcança o que chamamos de maestria, ou seja, o prazer de ver os resultados do seu próprio esforço.

Ciclo circadiano e os benefícios da boa qualidade do sono

O organismo tem um ritmo para exercer suas funções ao longo do dia e cada pessoa tem o seu ritmo, pois depende do estilo de vida de cada um. A isso damos o nome de ciclo circadiano.

Acontece que os adolescentes, em especial, têm um ciclo circadiano um pouco diferente, já que o pico de excreção da melatonina, hormônio do sono, ocorre mais tarde da noite.

Outro detalhe importante dessa fase é o tempo que essa galera fica exposta a telas, que equivale a bem mais do que outras faixas etárias.

Mas o que isso tem a ver com o sono? É que o elemento que exerce maior influência no ciclo circadiano de uma pessoa é a luz, portanto, a garotada não relaxa, não faz a higiene do sono, porque fica até mais tarde conectada na tela do celular e de outros aparelhos.

Isso muda o ciclo circadiano e é bastante prejudicial para a rotina de estudo e de trabalho. O rendimento escolar fica comprometido por conta do cansaço, da irritabilidade e, claro, do sono.

A dica é ficar atento aos abusos, afinal, a noite foi feita para dormir e essa história de “Eu funciono melhor à noite”, pode ser um caminho perigoso. Seu cérebro foi programado para reconhecer na luz a mudança de períodos. Portanto, o sol saiu, você acorda e vai viver o seu dia. A noite chega e você vai dormir para recuperar as suas energias.

Então, se você quer melhorar o ciclo circadiano do seu filho adolescente, em especial, estimule ele a fazer atividade física e a higiene do sono. Converse com ele sobre essas duas atitudes e sobre o excesso de telas. Combine com a família toda um horário para abaixar a luz dos cômodos e criem novos hábitos antes da hora de dormir.

sede da Eurekka

Saiba mais sobre qualidade de vida no Clube do Livro

A qualidade de vida não tem idade e, desde cedo, as pessoas devem valorizar a vida e aprender a cuidar dela. 

Por isso, os pais devem incentivar os filhos, em especial adolescentes e jovens, a cuidar da saúde física e mental, estimulando as boas atitudes, como exercícios físicos, boa alimentação, integração social, higiene do sono, diálogos assertivos, autoconhecimento, autocuidado e muito mais.

Assim, serão adultos saudáveis, preparados para cuidar da própria vida e zelar pela vida dos outros.

E para saber mais sobre esses temas e muitos outros, faça parte do nosso Clube do Livro Eurekka e conheça os kits que produzimos todo mês, com envio para todo o Brasil. Assim, você vai receber, na sua casa, um combo completo de livros e brindes sobre saúde mental e física!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.