Como conciliar o casamento e os filhos? Dicas essenciais

Equipe Eurekka

Ter uma família tipo a dos comerciais de margarina é o sonho de muita gente. Um casal apaixonado, com seus filhos, tudo em perfeita harmonia e paz… cena bonita né? Mas no dia a dia, vários problemas podem surgir. E uma das coisas mais difíceis é conciliar o casamento e os filhos.

Afinal, muitas vezes é difícil focar na relação quando se tem uma criança precisando de atenção constante, ainda mais se ela for muito pequena. Assim, o casamento pode acabar sendo cada vez mais deixado de lado, até que não haja uma relação de casal para além dos filhos. 

Pode parecer impossível equilibrar essas duas funções. Mas nada é impossível quando você tem as dicas certas! Neste texto, você vai ver um pouco sobre a relação antes e depois dos filhos, e várias maneiras de conseguir administrar melhor essas partes da sua vida. Vem com a gente!

A vida de casados é algo único…

Casamento é algo diferente de tudo. É o maior compromisso de amor com alguém que não é do seu sangue que você pode assumir. Mesmo namorando uma pessoa há muito tempo, morando junto, tendo planos, viajando, e todas as coisas nesse sentido, tudo muda ao se casar.

E claro, nem sempre é fácil. Toda relação a longo prazo, acima de tudo casamento, enfrenta desafios, como ciúmes, brigas, mudanças de planos, e até falta de atenção (poxa, esqueceu o aniversário de namoro de novo?). 

Mas tudo isso pode ir se ajeitando com o tempo, desde que haja esforço dos dois para manter a relação. Assim, o lado bom de estar casado acaba se sobressaindo, como:

  • Amor
  • Companheirismo
  • Sexo
  • Afeto
  • Segurança
  • Estabilidade
  • Planos
  • Admiração
  • Sonhos

pais ccomemorando o aniversário com os filhos

…mas que pode ser afetada pela chegada dos filhos.

Adicionar algo novo (como um emprego, um pet, etc.) em uma relação como essa pode trazer dificuldades, ou ao menos novas questões para se lidar. Mas é uma mudança maior ainda se a novidade for uma pessoinha que depende de cuidado e atenção de várias formas. 

Afinal, é comum que haja um desequilíbrio, ainda mais no começo: os pais ainda estão se acostumando com o filho e a criança depende muito do cuidado constante. Isso exige a adaptação do casal para conseguir conciliar o casamento e os filhos.

Além disso, é comum que as demandas e responsabilidades não sejam bem divididas. Assim, um dos pais, em geral a mãe, fica com muito mais tarefas para lidar. Isso gera uma sensação de injustiça, raiva, e até de abandono, que prejudica muito o casamento. 

Sejam planejados ou não, filhos podem ser uma fonte de muito amor e felicidade, e até aproximar o casal pelo cuidado e carinho. Porém, isso também acaba mudando a dinâmica do casamento; deixam de ser só marido e mulher e viram pais. O problema é quando só priorizam um.

É fácil ignorar o casamento por conta das crianças

Crianças querem e precisam de muita atenção. Em qualquer faixa etária, por qualquer coisa, a qualquer hora. Afinal, essa é a forma delas de pedir amor e cuidado. Além disso, todo o processo de cuidar de um filho exige tempo e energia: alimentar, educar, dar colo, vigiar, conversar, etc.

E nesse turbilhão de coisas, novidades e aprendizados, qualquer um fica meio aflito. Parece que sempre há algo para resolver, outro banho para dar, outro machucado para cuidar, outra roupinha para trocar… uma loucura né? Assim, tudo que não é urgente acaba ficando meio de lado.

Então, muitas vezes, a relação do casal é deixada em segundo plano. Não há mais tempo a dois, o único assunto são os filhos, não fazem mais planos só para o casal e todas as pequenas coisas que prejudicam o casamento. O pior é que isso pode continuar a longo prazo. 

Dessa forma, a relação deixa de ser algo a dois e passa a ser somente sobre os filhos. Claro, não se pode deixar de cuidar da criança, mas a identidade do casal se camufla apenas nas figuras de pai e mãe. E  pouco a pouco, o casamento vai enfraquecendo.  

Por isso, é preciso saber a medida exata para conciliar o casamento e filhos de forma saudável.

família passeando e conciliando o casamento e o filhos

O que é prioridade: o casamento ou os filhos?

Cuidar de uma ou mais crianças exige muito. Além disso, a vida não para: em geral, pelo menos um trabalha, tem a vida social, o autocuidado, o sono, a saúde, a família… na vida adulta, sempre há o que fazer. Nesse sentido, cuidar da relação pode acabar se tornando um fardo.

E como lidar com tanta coisa? Com certeza, não é algo fácil! Mas podemos dizer que o mais importante é prestar atenção. É essencial olhar para todos esses aspectos e ver o que deve ser prioridade no momento. Não dá para ser perfeito em tudo, mas é um esforço que vale a pena fazer.

Para saber o que priorizar, entre casamento e filhos, além de todas outras coisas, é preciso equilíbrio e atenção nos detalhes. Ninguém precisa fazer uma nova lua de mel todo mês, ou comprar uma joia por semana. Mas pegar um tempo pra fazer o chá favorito de quem ama já tem muito valor!

Ou seja, ambos são importantes na medida! Sendo assim, é necessário conciliar o casamento e os filhos, de modo que nehum seja deixado de lado.

8 dicas sobre como conciliar casamento e filhos

Sabemos que falando assim, tudo parece mais fácil do que realmente é. No final, é realmente uma questão de compromisso de ambas as partes de manter a relação viva e saudável. Mas sempre há formas mais concretas de colocar isso em prática, que fazem muito a diferença!

1. Ensine seus filhos a serem independentes

Há vários benefícios das crianças serem mais autônomas, para a família toda e para o próprio desenvolvimento dos filhos. E para o casal, isso já ajuda bastante! Embora instigar isso nos filhos exija mais paciência e tempo num primeiro momento, vale muito a pena no longo prazo.

Afinal, crianças que se bastam um pouco mais e são independentes melhoram o casamento! Isso porque, dessa forma, acabam dando mais tempo para que os pais possam investir na relação a dois, sem ficar ali o tempo todo pedindo e precisando de cuidado. É o melhor para todos!

2. Tenha tempo de qualidade com cada um 

Uma das linguagens do amor, da teoria sobre as 5 principais, é o tempo de qualidade. Isso se refere aos momentos juntos com atenção e carinho, seja fazendo um programa de que ambos gostem, ou até só batendo um papo interessante! O essencial é estar engajado em algo bom para todos. 

Essa linguagem fortalece as relações e o afeto. Assim, é importante ter tempo de qualidade com toda a família reunida, e também um tempo dos pais com os filhos. Mas não dá para deixar de lado os programas do casal! Assim, é preciso se esforçar para ter um tempo de qualidade na relação.

Então, descubra alguém de confiança para cuidar dos filhos e tente fazer algo a dois! Se for algo diferente, é ainda melhor, nem que seja ir naquele restaurante que vocês nunca foram. Mas claro, o importante é ter algo só entre o casal, com outros assuntos e outra dinâmica, focado nos dois.

3. Faça acordos entre o casal

Um dos maiores problemas de qualquer casamento costuma ser a falha de comunicação. Isso se torna ainda mais difícil quando envolve os filhos. Afinal, imprevistos e problemas sempre surgem, e um lado do casal (em geral a mulher) acaba ficando sobrecarregado e estressado.

Por isso, é essencial que o casal tenha acordos em relação aos filhos, seja sobre a divisão do cuidado parental e da casa, quanto os momentos a dois da relação. Tendo essa comunicação, pode-se antecipar alguma crise, evitando brigas e rusgas. Prevenir é melhor do que remediar sempre!

E, se você sente que está sendo difícil conversar com o seu parceiro e chegar até um meio termo, que tal pedir ajuda para alguém experiente? Aqui na Eurekka nós temos psicólogos especializados que podem ajudar você a se entender melhor e, então, lidar melhor com seu relacionamento!

Quer dar uma chance à terapia? Clique aqui embaixo e saiba como funciona!

banner terapia saúde mental com a eurekka

4. Crie uma rotina boa para todos

Filhos, ainda mais muito pequenos, mudam a dinâmica de uma casa. Novas coisas surgem para comprar, novos problemas para resolver, novos projetos a se pensar… tudo é novo, e meio bagunçado. Porém, é essencial não ceder ao caos. Desse modo, ambos devem reorganizar sua rotina.

Então, podemos usar a mesma lógica dos acordos: deixar algumas coisas já estabelecidas ou pré-resolvidas facilita muito a vida. Assim, é possível chegar ao dia a dia que não deixe ninguém exausto, e não tenha que inventar a roda a cada novo problema. Isso é ótimo para o casamento!

5. Tenha momentos de autocuidado

“Antes de amar alguém, você tem que se amar primeiro”. Já ouviu alguma frase assim antes? Até certo ponto, ela é verdade: é muito mais difícil ter uma boa relação, com cuidado e afeto, sem amor próprio. A boa notícia é que esse autoamor pode ser praticado no dia a dia, e faz a diferença!

Por isso, é importante que as duas partes da relação tenham momentos para cuidar de si, para o bem próprio e do casamento.  Seja ouvir uma música, meditar, praticar algum esporte, ou focar naquele projeto legal! Então, ambos estarão melhores consigo mesmos, o que já ajuda o casal a conciliar o casamento e o filhos, junto ainda com o tempo para si mesmo.

6. Não brigue na frente das crianças

Todo casal tem suas desavenças. E quando elas surgem num momento mais caótico, em que os dois podem estar muito estressados, qualquer conflito pode terminar numa briga feia. Só que quando um explode, costuma explodir o outro. Isso piora a relação do casal e da família.

Claro, o melhor seria se ambos se acalmassem antes de discutir algo. Assim, a conversa será mais produtiva e empática! Mas o essencial é não fazer isso na frente dos filhos. Não só por prejudicar o desenvolvimento deles, mas também porque, em um casamento, a privacidade é vital. 

7. Aprenda a ceder às vezes

Na nossa cabeça, mesmo sem perceber, costumamos achar que sabemos o que é melhor sempre. Até por isso, quando as coisas não saem como a gente queria, ficamos chateados: é a frustração. Mas, em um casamento, há mais de uma opinião a ser considerada. Por isso, é preciso saber ceder. 

Embora todo mundo saiba que não é fácil abrir mão das coisas, é algo necessário para qualquer boa relação. Assim, o casal precisa se esforçar para dialogar e conciliar seus pontos. Porém, isso não quer dizer convencer o outro a todo custo: é encontrar meios termos e renúncias aceitáveis.

8. Faça terapia de casal

Todas essas questões podem ser muito desafiadoras. Isso porque o casamento é cheio de minúcias, e cada casal tem suas complexidades e contextos. Dessa forma, a ajuda de um psicólogo profissional pode ajudar a entender mais a relação, e até a melhorá-la.

Um pouco diferente da terapia comum, a terapia de casal é mais focada nos problemas da relação. Costuma ter sessões individuais e com os dois, além de dinâmicas de conversa e técnicas para ajudar o casal a resolver conflitos e a melhorar o casamento. Assim, aumenta a qualidade da relação!

sede da Eurekka

Melhor seu relacionamento com a terapia Eurekka!

Vimos nesse texto que a chegada dos filhos pode mudar muito a dinâmica de um casamento. E embora seja um momento único, com grandes felicidades, também pode trazer desafios ao tentar conciliar casamento e filhos. Mas a boa notícia é que o casal não precisa passar por isso sozinho!

Na Eurekka, temos um time de profissionais capacitados, humanizados e acolhedores que podem te ajudar com questões suas que interferem no relacionamento, além de ajudar você a criar uma rotina equilibrada. E, melhor ainda seria se ambos fizessem a terapia, mesmo que em sessões separadas.

A terapia individual pode ajudar muito no casamento. Afinal, ao buscarmos ser a melhor versão de nós, nos tornamos um companheiro melhor! E aqui você tem um psicólogo preparado para te escutar e te orientar no que for preciso. 

Para fazer terapia com a Eurekka, é muito fácil! Basta clicar aqui e você poderá agendar uma conversa inicial com um de nossos psicólogos. Assim, você já estará dando o primeiro passo para desenvolver e melhorar suas relações e a si mesmo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.