Carbamazepina: saiba como age e para que é indicada

Equipe Eurekka

A carbamazepina é um medicamento utilizado para o tratamento de doenças e distúrbos como epilepsia e transtorno bipolar.

Apresentada na forma de comprimido, a substância age no sistema nervoso. Assim, é classificada como antiepilético, antipsicótico e anticonvulsivante.

Neste texto, você vai entender o que é a carbamazepina, como ela age no organismo, para o que é indicada, seus efeitos colaterais, as contraindicações, além de outras informações importantes sobre o uso desse remédio.

O que é a carbamazepina e como ela age no organismo?

carbamazepina

Agindo no sistema nervoso, a principal ação da carbamazepina é corrigir os problemas de transmissão das mensagens do sistema nervoso para os músculos. Por isso, é usada para quem tem epilepsia, que consiste em um distúrbio de transmissão de informações que causa deficiências na atividade muscular e crises convulsivas.

Além disso, ela age controlando outras funções do sistema nervoso que interferem nas situações que vocês verão abaixo.

Para que a carbamazepina é indicada?

 A carbamazepina é indicada para algumas situações e distúrbios. Veja os principais:

Epilepsia

Trata-se de uma doença que causa uma atividade excessiva e anormal das células cerebrais, causando convulsões. Assim, quando ocorre a convulsão, a pessoa tem comportamentos, sintomas e sensações anormais, podendo também ocorrer perda de consciência. Por ser um anticonvulsivo, o medicamento interfere no desencadeamento das convulsões. Além disso, pode reduzir sintomas associados à epilepsia, como ansiedade e depressão.

Neuralgia do trigêmeo

É um quadro de dor crônica associado ao nervo trigêmeo, responsável pela sensibilidade da face. O problema pode causar alguns sintomas importantes, como: dores na boca e face, maxilar, nos olhos, nos ouvidos ou testa; formigamento, queimação e hipersensibilidade; dor de dente, dormência no rosto, espasmos musculares ou lesões nos nervos.

A dose inicial recomendada é de 200 mg a 400 mg.

Neuropatia diabética

A neuropatia diabética é o tipo de dano que pode ocorrer no nervo, ocasionado pelo quadro de diabetes. Dessa forma, alguns sintomas podem se apresentar, como dor e dormência nas pernas. Além disso, problemas de digestão, na bexiga e descontrole da frequência cardíaca também podem ocorrer.

banner psiquiatria na Eurekka

Diabetes insipidus central

A diabetes insipidus ocorre quando o organismo tem dificuldade na regulação dos fluidos. Assim, ocorrem distúrbios no metabolismo de sal e água, apresentando sede intensa e, consequentemente, vontade excessiva de urinar.

Síndrome da abstinência alcoólica

Algumas pessoas sofrem abstinência ao parar de consumir bebidas alcoólicas. Nesses casos, são comuns dores de cabeça, náuseas, tremores, ansiedade, alucinações e convulsões.

A dosagem média indicada de carbamazepina para tratar a suspensão da ingestão de álcool é de 200mg. Entretanto, o médico pode aumentar gradualmente a dose para casos graves.

Dependência química

A carbamazepina também é bastante eficaz para o tratamento da dependência química, quadro em que o indivíduo se encontra com uma necessidade patológica de consumo de certas substâncias químicas.

Mania aguda 

A mania aguda é um estado de humor elevado, de forma exagerada. Ela está relacionada com o transtorno bipolar do tipo I. Assim, a carbamazepina irá atuando combatendo o transtorno bipolar e, consequentemente, o estado de mania aguda.

Transtorno bipolar

O tratamento com carbamazepina para transtorno de bipolaridade pode ser feito juntamente com outros antidepressivos e o lítio, agindo na prevenção de crises maníacas ou depressivas. Nesse caso, a carbamazepina acaba atuando na profilaxia, prevenindo crises depressivas e maníacas.

É importante lembrar que, ao ser usada com lítio, há uma maior chance de causar efeitos colaterais. Por isso, o acompanhamento médico é importantíssimo.

Quais são os efeitos colaterais da carbamazepina?

carbamazepina

Como todo medicamento, a carbamazepina apresenta alguns efeitos adversos ou colaterais. Os principais são: turvação visual, diplopia, visão borrada, sonolência, tontura, sedação e hiponatremia (baixa quantidade de sódio no sangue).

Além disso, é comum causar enjôo, vômitos, queimação no estômago, vertigem, cefaléia, ataxia, desequilíbrio, fadiga, erupção cutânea, movimentos involuntários anormais, perda do apetite, inquietação, agitação, ganho de peso, boca seca e enxaquecas.

Contraindicações da carbamazepina

Há diversas contraindicações para o uso desse remédio, inclusive no uso concomitante com outros medicamentos.

Caso você seja alérgico à carbamazepina ou a algum dos componentes da fórmula, não tome o medicamento. Do mesmo modo, se você tiver histórico de doenças cardíacas ou sanguíneas graves, doença hepática, bloqueio atrioventricular, distúrbios de produção de porfirina ou depressão de medula óssea, procure um médico.

Além disso, quem faz uso de antidepressivos denominados inibidores da monoamino oxidase (IMAOs) ou antidepressivos tricíclicos deve evitar a substância.

Por fim, não deve ser feito o uso concomitante de inibidores da transcriptase reversa não nucleosídeo, de nefazodona ou boceprevir ou de itraconazol e voriconazol.

Algumas informações importantes sobre a carbamazepina

É importante tomar a carbamazepina apenas com prescrição médica e não ingerir bebida alcoólica durante o tratamento com a substância. Além disso, tenha cautela com o consumo da fruta toranja. 

Existe um efeito negativo no bebê durante a gestação por causa dos antiepiléticos, mas é importante  o tratamento da epilepsia durante a gravidez. Dessa forma, mulheres grávidas devem consultar o médico antes do início do tratamento ou da sua interrupção.

Por fim, lembre-se de que a carbamazepina altera a capacidade de operar máquinas ou dirigir veículos. Por isso, evite essas atividades.

Onde encontrar ajuda?

avc sede presencial eurekka

Por fim, lembre-se da importância de procurar profissionais especializados. A Eurekka ajuda centenas de pessoas todos os meses com terapia presencial e online. Além disso, ela conta com atendimento médico especializado através da EurekkaMed (clique neste link para saber mais!)

Atualmente, contamos com os seguintes especialistas: clínicos gerais, otorrinolaringologistas, psiquiatras, dermatologistas, pediatras, infectologistas, neurologistas e ginecologistas. Sem dúvida, a Eurekka irá disponibilzar o melhor tratamento. Assim, você terá uma melhor saúde física e mental!

Para completar, a Eurekka disponibiliza diariamente conteúdos relacionados a saúde física e mental! Então, para ver todos os nossos conteúdos, clique nos links: InstagramFacebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 3.36

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.