Amigdalite: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Laura Almeida

Amigdalite é uma inflamação das amígdalas e é muito frequente. Assim, com certeza você já teve pelo menos um episódio de amigdalite ao longo da vida. Ela pode é causada por vírus ou por bactéria. Além disso, seu tratamento vai desde um simples medicamento até uma cirurgia.

Nesse texto você encontra tudo o que precisa saber sobre essa inflamação. Confira!

O que é amigdalite?

boneco amigdala

A amigdalite é um processo inflamatório de origem infecciosa que atinge as amígdalas. As amígdalas, também chamadas de tonsilas, são dois órgãos que defendem o corpo contra infecções e ficam na região da garganta.

Assim, a causa da amigdalite é vírus, bactérias ou uma associação de ambos. Além da classificação por agente causador, as amigdalites podem se classificam quanto à duração dos sintomas. 

Amigdalite aguda

É uma infecção que dura no máximo 3 meses. Dessa forma, muitas vezes há cura espontânea dos sintomas e não há necessidade de procurar um médico.

Amigdalite crônica

Trata-se de uma infecção que dura mais de 3 meses ou ocorre várias vezes ao ano. Nesses casos, entretanto, se deve pesquisar outras causas para a inflamação da região. Só assim o médico poderá prescrever o tratamento adequado, que pode ser feito com antibióticos ou outros medicamentos.

As amigdalites de repetição, por sua vez, são aquelas que ocorrem mais de 7 vezes ao ano ou mais de 5 vezes em dois anos. Nesses casos, a cirurgia pode ser uma opção de tratamento.

Qual a causa da amigdalite?

A amigdalite pode ser causada por uma infecção por bactérias ou por vírus

Bacteriana

Provoca uma grande inflamação nas amígdalas com placas de pus e saburra amarelada na língua. As bactérias mais comuns são do grupo dos estreptococos e pneumococos.

Nesses casos, é muito importante utilizar de forma correta os antibióticos que o médico prescreveu. Por isso, mesmo que não esteja com sintomas, se deve tomar até o fim do período que se receitou a medicação. Isso pois, caso não se tome a medicação por todo o período, a infecção pode não desaparecer de forma completa. Com a infecção ainda ativa, a amigdalite pode voltar em algumas semanas. Além disso, há complicações mais graves da infecção que não se tratou até o final.

Viral

É a mais comum em crianças. A infecção atinge a região da orofaringe (garganta) e se trata com analgésicos e anti-inflamatórios simples. Como sua causa é viral, não é preciso usar antibióticos. Outro exemplo de amigdalite viral é a doença do beijo chamada mononucleose, para saber mais sobre ela clique aqui!!

Como ocorre a transmissão?

A amigdalite é uma doença infectante e contagiosa, transmitida por gotículas da tosse, espirros ou troca de objetos pessoais. Assim, para prevenir a transmissão da doença, medidas de higiene básicas são importantes. Lavar as mãos com frequência, por exemplo, espirrar em um lenço e não compartilhar copos e talheres com pessoas com sintomas gripais podem evitar a amigdalite, além de outras doenças como gripes e resfriados.

Sintomas mais comuns de amigdalite

febre na amigdalite

Os sintomas mais comuns nas amigdalites, tanto agudas quanto crônicas, são:

  • Febre 
  • Dor de garganta 
  • dor ao falar ou rouquidão
  • Cefaleia, ou dor de cabeça
  • mau hálito 
  • dificuldade de engolir 
  • falta de apetite 
  • dor de ouvido (incomum) 
  • inchaço nos gânglios do pescoço 

Na infecção por bactérias há pus amarelado nas amígdalas e a saburra da língua também pode estar amarelada. Já na infecção viral não há pus.

Quanto tempo demora a passar uma amigdalite?

A maioria das amigdalites é causada por vírus, por isso são mais rápidas. Por outro lado, quando se vê pus na garganta e placas amareladas na língua, a amigdalite é bacteriana. Nesses casos, é importante procurar um médico para realizar o tratamento correto. Na amigdalite bacteriana é comum utilizar antibióticos prescritos pelo médico, que devem ser tomados pelo tempo correto.

Amigdalites, de forma geral, não se complicam, mas alguns sintomas são importantes de serem observados. Se notar que os sintomas duram mais de 4 dias sem melhora, houver dificuldade para respirar ou a dor impedir de comer e beber, procure com urgência o atendimento médico.

Tratamento

sapo ilustrando amigdalite

O tratamento depende da causa da amigdalite, é por bactérias ou vírus, além do tempo de duração: aguda ou crônica. As opções variam e são orientadas pelo médico.

Antibióticos

Em casos de amigdalite bacteriana, com pus amarelado, é importante procurar atendimento médico para que ele indique o medicamento e o tempo correto de uso. Entretanto, usar um antibiótico só até melhorarem os sintomas pode não eliminar o quadro de forma correta, o que gera complicações. Por isso, mesmo que já esteja se sentindo melhor, use o antibiótico pelo tempo prescrito pelo médico.

Nas amigdalites virais não é necessário utilizar antibióticos. 

Remédios para febre e dor

Analgésicos como paracetamol ou anti-inflamatórios são bons aliados no alívio dos sintomas.

Remédios caseiros para amigdalite

Alguns tratamentos caseiros são, por exemplo: gargarejo com água e sal (ou água e bicarbonato), ingestão de óleo de hortelã-pimenta (diluir em óleo vegetal para evitar queimaduras), chás caseiros, mastigar alho cru.

Esses tratamentos são fáceis de fazer e não precisam de prescrição. Ainda assim, é importante informar quais desses remédios caseiros se está usando ao se consultar com o médico.

banner eurekka med

Cirurgia para retirar as amígdalas

É uma opção de tratamento quando há infecções de repetição ou dificuldade para respirar. Assim, amigdalites de repetição são mais de 7 episódios ao longo de um ano ou mais de 5 em dois anos. Também podem ser casos cirúrgicos amigdalites que não respondem bem ao tratamento usual.

Entretanto, retirar as amígdalas também não é garantia de que a dor de garganta vai desaparecer. Apesar da cirurgia acabar com as amigdalites, ela não acaba com as laringites e faringites. 

Em crianças, a indicação cirúrgica é pelas infecções de repetição ou pela obstrução significativa, em especial durante o sono. Isso, pois muitas crianças com amígdalas aumentadas tem problemas para respirar enquanto dormem. Dessa forma, a cirurgia pode beneficiar esses casos. 

Além desses critérios, halitose também é causa de cirurgia em adultos. Uma vez que, algumas vezes, o acúmulo de bactérias e restos de alimentos nas amígdalas forma pequenas pedras, o que pode deixar um mau hálito difícil de resolver. Nesses casos a cirurgia costuma resolver bem o problema. 

A cirurgia pode ter complicações, mas são raras. Assim, o sangramento é um exemplo problema que acontece muito pouco. Porém, se ocorrer, é importante procurar o pronto atendimento para resolver a questão.

Eai, gostou do texto? Então, para acessar mais conteúdo gratuitos como esse, clique na rede social que preferir: BlogFacebookInstagram e Youtube ou através de nosso Aplicativo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Laura Almeida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.