Saiba tudo sobre como equilibrar a alimentação na gestação 

Equipe Eurekka

A gravidez é um período de muitas emoções, mudanças e adaptações, não é? Acredito que você esteja pesquisando e fazendo de tudo para entender como garantir a sua saúde e a do seu bebê. E, entre essas inúmeras recomendações a se descobrir, está a alimentação na gestação.

Se antes você não tinha tanto essa preocupação, agora precisa saber o que é recomendado, o que se deve evitar e como ter uma rotina mais saudável, tanto na dieta, quanto em outras áreas da vida.

Então, vem com a gente para entender tudo sobre isso e começar já a criar bons hábitos para ter uma gravidez tranquila!

Boa leitura!

A importância da alimentação saudável na gestação

Ter uma alimentação saudável e equilibrada na gravidez é importante porque evita doenças comuns na gestação, como a anemia e até mesmo o diabetes gestacional. 

A dieta equilibrada também ajuda a manter o sistema imunológico alto, evitando complicações, como a vaginose, gripes e resfriados. 

E você sabia que a alimentação na gestação pode interferir até mesmo anos depois na vida do seu filho/filha? Isso porque o consumo de carboidratos e açúcares em excesso na gravidez pode fazer com que o bebê gere uma predisposição ao diabetes, obesidade e doenças cardíacas.

Assim, é preciso ter um cuidado especial nos alimentos ingeridos e na quantidade de cada tipo.

Por fim, uma dieta equilibrada também garante que você, mãe, tenha todos os nutrientes necessários para seguir forte durante a gestação e depois do parto. Garantindo, assim, a saúde física e a saúde mental.

Como ter uma boa alimentação na gestação?

O segredo para uma boa alimentação na gestação é se organizar para ter uma dieta variada, que inclua os macro e micronutrientes.

Os macronutrientes são as proteínas, carboidratos e gorduras, ou seja, os que constituem a maior parte da dieta. Enquanto os micronutrientes são as vitaminas e os minerais.

E abaixo, vamos mostrar quais alimentos irão proporcionar tudo isso para você. Confira!

Alimentos saudáveis para gestantes

Os alimentos naturais e de origem vegetal devem ser prioridade e a maior parte da alimentação, sendo que as refeições devem contemplar as variedades, como: legumes, verduras, feijões, cereais, frutas, castanhas, carnes, ovos, leite e alguns derivados.

Alguns exemplos de alimentos dessas categorias são:

  • Cenoura, batata-doce, espinafre, abóbora, manga, brócolis, melão, couve e ovos, ricos em vitamina A;
  • Peixes, carnes vermelhas, aves, leite e produtos lácteos (como iogurte e queijo), que são ótimos para aumentar a vitamina B12;
  • Sementes de chia, linhaça, nozes, óleo de linhaça e de peixe, abacate, azeites e algas marinhas, para aumentar a concentração de ômega 3;
  • Amêndoas, leite, tofu, gergelim, feijão, figo seco e folhas escuras no geral (como espinafre e couve) para obter cálcio;
  • Feijão, aveia, quinoa, arroz integral, lentilha, grão de bico, amendoim e castanha de Caju e do Pará, ricos em zinco;
  • Vegetais de folhas verdes, tomate, feijão e leguminosas, aspargos, frutas cítricas, abacaxi, sementes e grãos integrais para aumentar a ingestão de ácido fólico.

Porém, como falamos, é importante lembrar de se ter uma dieta equilibrada e variada para garantir a ingestão adequada de cada um dos nutrientes essenciais e não exagerar no consumo de nada, a fim de evitar efeitos adversos. 

Por isso, é aconselhável consultar um nutricionista ou profissional de saúde para receber orientação personalizada e uma dieta que una todos esses elementos de forma saudável para a gestação.

E caso queira ajuda de um profissional da Eurekka, basta clicar no banner abaixo!

banner nutri eurekka

Alimentos não indicados para gestantes

Para uma boa alimentação na gestação deve-se evitar alimentos processados e ultraprocessados, frituras, queijos maduros, peixes com alto teor de mercúrio, adoçantes artificiais, gordura hidrogenada e legumes que não sejam lavados e preparados corretamente. 

Deve-se evitar também bebidas adoçadas, como os refrigerantes, suco de caixinha, em pó e refrescos. Além disso, a cafeína não deve ser ingerida em grandes doses.

O que não pode comer durante a gravidez de jeito nenhum?

Bebidas alcoólicas são estritamente proibidas, assim como peixe cru, uma vez que esse último pode causar intoxicação alimentar.

Além disso, em relação a carnes mal passadas e alimentos de origem vegetal crus, a gestante deve fazer o exame para saber se ela tem imunidade a toxoplasmose. Caso não tenha, não é recomendado que coma esses tipos de alimentos.

Lembre-se: a alimentação na gestação é apenas um dos pilares para uma gravidez saudável

Como mostramos, a alimentação é uma peça fundamental na gravidez, tanto para a saúde da mãe, como do bebê.

Porém, existem outras áreas que merecem igual atenção, como a qualidade do sono, a prática de exercícios físicos e outros hábitos saudáveis que promovem tanto o bem-estar quanto a saúde física e mental.

A gestação é um período de muitas mudanças e emoções, por isso é essencial fazer de tudo para que seu corpo e mente estejam em equilíbrio, de forma a evitar transtornos, como a depressão perinatal.

Então, além de uma dieta para gestante, comece a priorizar seu sono, descanso, exercícios físicos que te agradem e técnicas de relaxamento

Como criar uma rotina e uma dieta na gestação?

Falar é fácil, não é? Mas na prática é outra coisa. Sabemos que fazer tudo isso pode ser difícil, ainda mais com tantos compromissos para cumprir no dia a dia. 

Por isso, separamos algumas dicas essenciais para ajudar você a ter uma rotina mais saudável e calma, sem esquecer da alimentação de qualidade:

  • Faça a higiene do sono: marque um horário certo para dormir e para acordar (que assegure entre 8 e 9 horas de sono), e duas horas antes de dormir use apenas luzes amareladas e não use eletrônicos. Nesse tempo, se dedique a atividades como leitura e escrita
  • Faça exercícios físicos: escolha um tipo que você gosta, como caminhada, pilates, academia e outros. Reserve um tempo certo e exclusivo do seu dia para isso. De manhã antes dos compromissos é uma ótima ideia.
  • Pense no cardápio da semana: uma ótima dica para conseguir manter a dieta nutritiva é separar um tempo no domingo para planejar o cardápio e adiantar as refeições, assim fica mais fácil se organizar durante a semana.
  • Tenha uma rede de apoio: nesse momento é essencial contar com pessoas em quem você confia, então não deixe de tirar um tempinho para conversar e desabafar com aqueles que podem ajudar você nessa fase delicada. E lembre-se de que está tudo bem pedir ajuda!

mulher faz consulta com nutricionista para alimentação na gravidez

Deixe que nossos nutricionistas criem sua dieta para você!

Sabemos que pode ser difícil para você dar conta de tudo. Afinal, são tantas coisas para cuidar e se preocupar que parece impossível ter uma rotina tranquila e ainda manter um cardápio equilibrado todos os dias.

Mas a boa notícia, que talvez ninguém tenha te contado, é que você não precisa e nem deve fazer tudo isso sozinha. Contar com um ciclo de pessoas que te ajudem e te cerquem de cuidado é a chave para ter uma gravidez saudável e feliz.

Por isso, aqui na Eurekka, nós disponibilizamos para você nutricionistas experientes e humanizados prontos para cuidar da sua dieta para você e te ajudar a colocá-la em prática de forma que faça sentido na sua rotina.

E o melhor: as consultas podem ser feitas de forma online, assim você pode receber o melhor atendimento do conforto da sua casa! E não se preocupe: nossa plataforma de consultas é super segura e estável, assim o atendimento mantém a mesma qualidade do presencial!

Para marcar seu horário, basta clicar aqui e garantir sua consulta!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *