Acupuntura: saiba tudo sobre a técnica milenar

Equipe Eurekka

Equipe Eurekka

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Você já ouviu falar em acupuntura? Alguém já te recomendou a prática quando você se queixou de dores nas costas ou estresse?

A técnica milenar e tradicional da China ganhou muitos adeptos aqui no Brasil. Porém, mesmo assim, há pouca informação por aí, e muita informação falsa ou preconceituosa.

Neste artigo, você vai descobrir não só a história da acupuntura, como também como ela é feita, para quem é indicada e que tipos existem. Além disso, você também vai ver que profissionais podem exercer o acupunturismo e que riscos pode haver.

O que é

acupuntura

Acupuntura é uma técnica muito antiga criada na China, considerada um método medicinal alternativo, em que agulhas bem finas e não-ocas são inseridas em pontos específicos da pele do paciente.

A técnica da medicina tradicional chinesa funciona aliviando a dor, tirando a contração e a inflamação muscular, equilibrando fisiologias e equilibrando as energias fisiológicas e mentais da pessoa. Isso significa que a acupuntura age transformando emoções e sentimentos negativos e regressores em produtividade, em emoções positivas, o que consequentemente auxilia em quaisquer doenças físicas que o paciente possa ter.

Origens e história da acupuntura

A acupuntura tem uma história longa. Na antiga China, havia um livro de medicina escrito há 5 mil anos, ou seja, 3 mil anos antes do pai da medicina ocidental, Hipócrates, nascer. O livro fala de 4 práticas importantes na medicina oriental, entre elas, a acupuntura. Acredita-se, inclusive, que as agulhas da época da criação dessa técnica tenham sido feitas a partir de uma pedra!

O primeiro livro relacionado à acupuntura chama-se Clássico da Medicina Interna do Imperador Amarelo, e estima-se que tenha sido escrito em 2600 a.C. Na história da acupuntura, os primeiros europeus que descobriram sobre ela na China foram os missionários que foram à Ásia no século 16. Com o desenvolvimento da medicina, a técnica foi se aperfeiçoando, e agora é utilizada em várias especialidades médicas.

A acupuntura chega no ocidente somente a partir de 1900, e por isso, a história dessa técnica aqui para esses lados é bem recente. O processo demorou para ser reconhecido e se tornar popular na América.

A técnica chegou ao Brasil por conta dos imigrantes orientais, que a trouxeram na bagagem cultural, mas só foi aceito como ciência em 1995. O termo foi cunhado pelos jesuítas, no Brasil, juntando “acus” – agulha, em latim – e “punctura” – puntar, em latim.

A acupuntura foi declarada Patrimônio Cultural Inatingível da Humanidade pela Unesco em 2010.

Vertentes da acupuntura

acupuntura

Além da acupuntura ter sido criada na China, hoje existem apenas duas vertentes da técnica milenar. Elas conservaram alguns princípios, mas se tornaram escolas com práticas de ensino diferentes.

A acupuntura japonesa é bem próxima da técnica chinesa tradicional, mas não aprofunda as agulhas, deixando-as apenas superficialmente na pele. Entretanto, a técnica tradicional afirma que a profundeza da agulha é tão importante quanto a localização dela, o que faz com que a acupuntura japonesa se afaste um pouco mais da Chinesa.

Já a acupuntura coreana aplica pequenas agulhas na mão, que é uma técnica chamada de Koryo, que não existia tradicionalmente. Por isso, é uma vertente mais distante da técnica tradicional e da atual acupuntura japonesa.

Não há rivalidades entre as vertentes. Cada ambiente sabe suas qualidades e diferenças.

Para que serve

Os benefícios da acupuntura são muitos. A técnica ajuda a liberar certas substâncias dentro do nosso organismo, como neuropeptídeos, neurotrofinas, endorfinas, que vão regular a fisiologia do organismo, levando a um processo de cura. Ela pode melhorar também a energia física e mental das pessoas, de acordo com os profissionais.

Mais para frente no artigo veremos para que tipo de dores e doenças se recomenda a acupuntura. No geral, ela serve para, atingindo os pontos certos do nosso organismo, fazer com que as doenças se “dissipem”, e essas energias causadoras das doenças possam ser reendereçadas para locais mais produtivos.

Também serve para tratamento de náusea e vômitos relacionados à gravidez ou à quimioterapia.

Tratamentos com acupuntura

acupuntura

Além das serventias da acupuntura que já falamos antes, ela também pode ter muitas outras finalidades, e pode tratar situações que você nem imagina. Veja alguns tratamentos possíveis de serem feitos usando a acupuntura.

Acupuntura auricular

Além do tradicional uso de agulhas, podemos ver outros itens usados em sessões de acupunturas, como é o caso das sementinhas na acupuntura auricular. Os acupunturistas conhecem mais de 100 pontos na orelha que refletem o funcionamento dos nossos órgãos, e estimulam essas regiões para trazer equilíbrio ao corpo e à mente, agora melhor conectados.

Pode ser feito com sementes de mostarda ou com cristais, que são colocados nos pontos específicos da orelha que precisam ser tratados, e grudados com um pequeno adesivo. Geralmente, o acupunturista pede que as sementes permaneçam no local após a sessão pelo máximo de tempo possível, além de aconselhar a pressão das sementes quando o paciente sentir que é necessário.

Acupuntura para dores crônicas

A acupuntura apresenta efeitos analgésicos e antinflamatórios e, por isso, é uma opção para tratamento de dor de cabeça crônica e enxaqueca. A acupuntura se mostra muito eficaz para dores crônicas no geral, inclusive as do tipo lombalgia e cefaleia. Muitos estudos são feitos acerca do tema para que possamos ter mais conhecimento sobre o assunto, mas para a acupuntura ter efeito, é preciso que sejam feitas, inicialmente, duas sessões por semana em casos de dores crônicas.

Acupuntura para emagrecer

Para a medicina chinesa tradicional, o acúmulo de peso é causado por um desequilíbrio nas glândulas e nos órgãos responsáveis pelas questões envolvidas na alimentação: sensações de fome e saciedade e os níveis hormonais e glicêmicos na corrente sanguínea.

Quando a acupuntura estimula o baço e o fígado, estará estimulando os órgãos responsáveis pelo metabolismo, fazendo com que o organismo acelere o metabolismo e o emagrecimento ocorra. Além disso, estimulando pâncreas, haverá regulação da glicose, e estimulando a tireoide, haverá maior controle na cadeia de hormônios. Ela pode ainda tratar o sistema excretor de forma que haja maior liberação de toxinas e líquidos acumulados.

Acupuntura estética

Como você viu acima, a acupuntura pode ajudar no emagrecimento e no desaparecimento da flacidez. Por isso, você não precisa necessariamente ter uma doença para ir a um acupunturista: a técnica pode ajudar a retirar gordura localizada, remover a acne e amenizar as rugas faciais.

Indo para o resto do corpo, ela também pode ajudar a reduzir e eliminar celulites, estrias e queloides. No geral, essas questões envolvem a tonificação do rim, responsável por armazenar a vitalidade do indivíduo, de acordo com a técnica chinesa.

Como é feita

A acupuntura, no geral, é feita com agulhas. Mas também podem ser agulhas com impulsos elétricos (como é o caso da Eletroacupuntura), queima da erva Moxa (como na Moxibustão), ondas sonoras (Sonoacupuntura), sementes de mostarda ou cristais (como na auriculoterapia) ou até mesmo apenas a pressão dos dedos (como na acupressão, indicada para doenças leves ou em bebês e crianças).

As agulhas de acupuntura são sempre descartáveis. Elas são aplicadas no corpo do paciente e a sessão de acupuntura dura de 20 a 30 minutos. O paciente vai sentir a “picada” da agulha, mas, além disso, pode sentir formigamento na região, uma sensação “estranha”, como um peso, ou um relaxamento. A todas essas sensações, que duram apenas alguns instantes, se dá o nome de Chi.

Depois que o paciente está devidamente relaxado e confortável, a sensação da agulha é quase imperceptível – muitas pessoas até dormem durante a sessão!

Onde ficam os pontos de acupuntura

acupuntura

O efeito da acupuntura se dá justamente pela estimulação dos “pontos de acupuntura”. Para fazer o tratamento, o começo é como qualquer outra especialidade médica: se pede um histórico médico da pessoa, que chamamos de paciente. Essa avaliação primária faz com que o médico chegue a um diagnóstico do problema, e escolhe, assim, os pontos para utilizar as agulhas.

Os pontos de acupuntura, chamados de acupontos, estão localizados nos meridianos de nosso corpo. São 12 meridianos principais, e estão distribuídos pelas pernas, braços, tronco e cabeça. Cada acuponto tem o nome de um órgão ou uma víscera, porque é o ponto correspondente aquela região. Além disso, existem os pontos chamados de “extras”, que não estão nos meridianos.

Também existem as microssistemas, como a orelha, que abrigam todos os meridianos em um único pequeno espaço. Por isso, existe a auriculoterapia: todos os acupontos que seriam utilizados pelo corpo são encontrados já na orelha. Outros microssistemas estão na sola do pé, no nariz e no umbigo, por exemplo.

Quem pode se tratar com acupuntura

A acupuntura pode agir em três eixos diferentes no nosso organismo.

Num primeiro eixo, pode tratar de doenças como bursite, tendinite e artrose – ou seja, inflamações gerais nas articulações e locais próximos. A acupuntura age primeiramente reduzindo os sintomas e, a longo prazo, desinflamando a região, com sessões contínuas.

Em outro eixo, ela pode cuidar de patologias funcionais, como a Tireoidite de Hashimoto, hipotireoidismo, hiperplasia, gastrite, úlcera, mioma do útero, cistos ovarianos, síndrome de cólon irritado e hérnia de disco.

Por último, há um eixo da acupuntura que cuida de doenças psicológicas e psiquiátricas, como depressão, insônia, síndrome do pânico, ansiedade e estresse. Isso porque a técnica possui ação moduladora do Sistema Nervoso Central. As agulhas estimulam terminações nervosas na pele e em tecidos próximos, e por isso, pode tratar os sintomas dessas doenças psiquiátricas. Mas, claramente, essas questões precisam ter acompanhamento psicológico para uma melhora efetiva.

Que profissionais podem realizar acupuntura

médico

Somente três profissões podem realizar a acupuntura legalmente: médicos, cirurgiões dentistas e médicos veterinários. O ensino que receberam em sua formação os torna preparados para atender as necessidades físicas do corpo. Assim, eles podem diagnosticar doenças e prever tratamentos – mesmo que o tratamento seja “apenas” a acupuntura.

Além disso, eles só podem atuar com a acupuntura na sua área. Ou seja, nenhum médico veterinário vai ser seu acupunturista, mas pode ser o acupunturista do seu bichinho. Chique, né? É que os animais, assim como os humanos, também têm dores e traumas, e também têm pele, glândulas e músculos, o que permite que a técnica seja possível.

Existem duas entidades que regulamentam e padronizam profissionais da acupuntura no mundo todo. Uma delas é a World Federation of Acupuncture-Moxibustion Societies (WFAS), não-governamental e com sede no Brasil. A outra é a World Federation of Chinese Medicine Societies (WFCMS), que tem ligação com o governo chinês e possui apenas uma representação brasileira para aplicar as provas de qualificação.

Acupuntura gera riscos?

Será que a técnica tem efeitos colaterais?

Como as agulhas atravessam a pele e podem chegar aos tecidos musculares, existem alguns riscos que podem ocorrer caso haja mal uso da técnica. Alguns pacientes podem ter queda de pressão e sentimentos de tontura, apesar de ser uma ocorrência rara.

É importante que o aplicador tenha muito conhecimento das áreas do corpo humano, porque deve evitar estruturas sensíveis, como os nervos, podendo promover um processo inflamatório ou infecções.

Em casos mais raros, quando a acupuntura é feita de maneira inadequada, principalmente no tórax e no abdômen, houve já complicações mais graves como perfuração de órgãos internos. Mas isso só irá acontecer se o profissional não for qualificado. Por isso, procure sempre por indicações, referências e pesquise sobre o médico no Google, para recolher resultados de pesquisa. Se o médico aparece em sites de reclamações, por exemplo, já pode desmarcar a consulta, né?

Além disso, pode haver coceira no local, hematomas por causa de pequenos vasos rompidos, e dor local. Porém, todos esses são sintomas leves e são tratáveis com acompanhamento médico.

Materiais gratuitos da Eurekka sobre saúde

sede presencial eurekka

A Eurekka conta com uma equipe de psicólogos e também de médicos de várias especialidades escolhidos com dedicação para fazerem parte da EurekkaMed.

Para mais materiais gratuitos sobre saúde e bem estar, como esse artigo aqui, você pode baixar o aplicativo da Eurekka ou visitar as nossas redes sociais: InstagramFacebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados